Polarização alimenta rejeição aos extremos

Polarização alimenta rejeição aos extremos

Coluna do Estadão

17 de novembro de 2019 | 05h00

Lula e Bolsonaro. Fotos:
André Penner/AP e Adriano Machado/Reuters

Para quem vê neste novo round do embate entre Jair Bolsonaro e Lula a morte das esperanças do centro, marqueteiros alertam: a agudização da polarização costuma embutir o aumento da rejeição dos “polarizadores”. Uma vez fora do cárcere, Lula radicaliza o discurso que fez germinar o “antipetismo”. Quanto a Jair Bolsonaro, uma vez no poder, dobra a aposta em agradar os 30% fiéis a ele (pesquisas detectam o crescimento de sua rejeição). Como ainda faltam três longos anos até 2022, a mágica da radicalização polarizadora poderá virar um feitiço.

Pista. Enquanto isso, seguirá aberto o caminho do meio, à espera de uma alternativa de centro consistente, convicta e, de preferência, única, pois nem Bolsonaro nem Lula parecem dispostos a acenar ao desamparado eleitor moderado.

Carro pifado. É justamente por causa da baixa possibilidade de união do centro e da dificuldade de seus líderes de encontrar um discurso e defendê-lo com firmeza que petistas e bolsonaristas dobram suas fichas radicais rumo a 2022.

Meio… No curto prazo, parlamentares fora da polarização temem que a sonhada reorganização dos partidos afastados dos extremos  possa ir por água abaixo com a saída de Lula da prisão e o consequente aumento da tensão eleitoral.

…vazio.  O temor desses parlamentares é de uma migração de partidos rumo aos polos do extremismo em busca de se posicionarem para as eleições municipais  do ano que vem.

Deu ele. O Partido Novo aprovou o nome de Filipe Sabará para disputar a Prefeitura de São Paulo.

Pente-fino. O ministro do TCU Bruno Dantas autorizou auditoria nas emissões diretas de títulos públicos por parte da União. Quer analisar como as emissões estão sendo feitas e garantir que não funcionam como uma forma de burlar a exclusividade do Banco Central de emitir moeda.

Direitos iguais. O Solidariedade recorrerá ao STF contra a MP do Trabalho Verde Amarelo. De acordo com Paulinho da Força, tratar trabalhadores de um mesmo lugar de formas diferentes é inconstitucional.

CLICK. Já virou uma tradição do presidente da Câmara: Rodrigo Maia entrega como presente a camisa do Botafogo ao secretário-geral da ONU, António Guterres.

Coluna do Estadão

Sem fazer muito… Uma resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) está causando rebuliço no setor de transporte público. A publicação recente revoga resolução anterior que obriga as operadoras a oferecerem as gratuidades determinadas por lei e a manter uma tarifa máxima com regras pré estabelecidas de reajuste.

…alarde. A publicação acaba também com a idade máxima da frota, de seis anos. De acordo com empresários do setor, as mudanças podem atingir 80 milhões de usuários.

SINAIS PARTICULARES.
Alexandre Frota, deputado federal (PSDB-SP)

Kleber Sales

Livre… Alexandre Frota (PSDB-SP) só tem dado um tempo nos ataques a ex-aliados para enaltecer seu Flamengo. Além de ter decorado seu gabinete com as cores rubro-negras, está convidando meio mundo para a sessão solene da Câmara, dia 19, em homenagem aos 124 anos do clube carioca.

…acesso. Um motorista de Uber mostrou orgulhoso à Coluna o convite que dá acesso à

Casa. Ganhou das mãos do próprio deputado Frota durante um traslado. O Flamengo disputa sábado a final da Libertadores.

BOMBOU NAS REDES!

Janaina Paschoal. FOTO: MAURICIO GARCIA DE SOUZA/ALESP

Janaína Paschoal, deputada estadual (PSL-SP): “Sou republicana convicta. Somente em uma república os mais simples têm a possibilidade (formal e material) de alcançar os elevados postos da nação.”

COM JULIANA BRAGA, MARIANNA HOLANDA E MARIANA HAUBERT

Acompanhe nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram

Tendências: