Planejamento quer que órgãos públicos parem de usar agências de viagem

Planejamento quer que órgãos públicos parem de usar agências de viagem

.

Luiza Pollo

19 de fevereiro de 2017 | 05h15

Foto: Rafael Arbex / Estadão

Foto: Rafael Arbex / Estadão

O Ministério do Planejamento vai recomendar aos órgãos públicos que façam compras de passagens aéreas diretamente nas companhias e evitem usar as agências de turismo contratadas por licitação. A compra direta é considerada mais econômica aos cofres públicos.

O Planejamento suspendeu as compras com a contratada Trips depois que o Tribunal de Contas da União (TCU) a declarou inidônea por ter se “beneficiado indevidamente da condição do Simples”.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Ministério do Planejamento

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.