Planalto vê com preocupação aumento de tarifas de ônibus

Luiza Pollo

01 de janeiro de 2017 | 06h30

Presidente-Michel-Temer-acompanhado-dos-ministros-Henrique-Meirelles-e-Dyogo-Oliveira-recebe-jornalistas-durante-café-da-manhã-no-Palácio-da-Alvorada

Palácio do Planalto e equipe econômica acompanham, preocupados, o aumento das tarifas de ônibus, metrô, barcas e trens, que vem sendo autorizado em cidades como Rio, Belo Horizonte e Brasília, além de municípios expressivos como Guarulhos e Osasco. Além de causar impacto na inflação, ninguém no governo se esquece que a onda de protestos de 2013 começou quando as prefeituras de São Paulo e Rio elevaram as passagens de ônibus. A avaliação é de que a situação seria pior ainda se a Prefeitura de São Paulo não tivesse decidido congelar as tarifas, embora tenha autorizado a elevação do valor do bilhete integração..

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Aumento de passagens

Tendências: