Planalto se esforça para desassociar Velloso do PSDB

Planalto se esforça para desassociar Velloso do PSDB

Coluna do Estadão

15 de fevereiro de 2017 | 11h35

 

Temer

O Palácio do Planalto se esforça para desassociar o ministro aposentado Carlos Velloso, do STF, do PSDB. Tanto que o presidente Michel Temer recorreu ao Twitter para desfazer um ‘mal-entendido’ de que o magistrado teria sido levado ao Planalto pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG). Amigo de Temer há quatro décadas, Velloso é cotado para assumir o Ministério da Justiça. A possível indicação dele, porém, irritou peemedebistas, que defendem o deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) no cargo.

No Twitter, Temer explica que o encontro com o magistrado foi marcado diretamente, sem ajuda de Aécio. Na segunda-feira à noite, o presidente ligou para Velloso, que estava em Belo Horizonte e o chamou para um café. Velloso desembarcou em Brasília ontem por volta das 12h. O ministro afirma ter se encontrado com o senador já no Palácio, pois Aécio estava na agenda anterior. O senador não acompanhou a conversa entre Temer e Velloso. Em uma segunda publicação, Temer diz que continuará a conversa com Velloso e que a indicação do novo ministro da Justiça será sem “conotações partidárias”. (Naira Trindade)

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

 

Tudo o que sabemos sobre:

Carlos Velloso

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.