PGR deve apresentar nova denúncia contra Temer até quarta-feira

Luiza Pollo

30 Agosto 2017 | 15h01

Foto: Dida Sampaio/ESTADÃO

A delação do operador financeiro Lúcio Funaro deve ser homologada até esta sexta-feira pelo ministro Edson Fachin, segundo fontes com acesso as investigações. Já a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer deve ser enviada ao STF até a quarta-feira da próxima semana.

A Coluna apurou que a denúncia irá conter trechos da delação de Funaro. Temer deve ser denunciado por obstrução de Justiça. Ele foi acusado pelo delator Joesley Batista de anuir a compra do silêncio de Eduardo Cunha e Funaro para que não delatassem. Cunha e Funaro foram alvo da Lava Jato e estão presos.

Temer já foi denunciado por corrupção, mas a Câmara não autorizou a abertura de processo contra ele pelo STF. Ele só poderá ser processado ao fim do seu mandato, em 2018. O presidente nega as acusações.

A delação de Funaro foi encaminhada ontem pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para o relator da Lava Jato no STF. Fachin começou hoje a leitura da delação. O operador implicou nos depoimentos o PMDB da Câmara.

Mais conteúdo sobre:

DenúnciajanotTemer