PF só vai soltar Lula se houver decisão favorável do presidente do TRF-4

Até o despacho do desembargador nada será feito pela PF, apesar de determinação do desembargador Rogério Favreto

Andreza Matais e Amanda Pupo

08 Julho 2018 | 18h37

A Polícia Federal só vai soltar o ex-presidente Lula se houver uma decisão favorável do presidente do TRF-4, desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz. A Coluna apurou que se o desembargador se manifestar contra a soltura do petista, a PF não irá liberá-lo. Até o despacho do desembargador nada será feito pela PF. Ou seja, na prática, a PF não vai obedecer a determinação de Favreto.

O desembargador Rogério Favreto determinou neste domingo a soltura do ex-presidente Lula. A decisão provocou polêmica porque ele não é o juiz natural do caso, o despacho saiu no domingo em que ele está de plantão e por sua ligação com o PT. Favreto foi filiado ao PT por quase 20 anos.

Depois de um vai-e-vem no caso, a última decisão de Favreto foi pela soltura de Lula até às 17 horas deste domingo. Um advogado, contudo, ingressou no TRF-4 com mandado de segurança para impedir a soltura. Essa decisão é que será tomada por Thompson Flores, presidente do TRF-4. (Andreza Matais e Amanda Pupo)