PF ainda analisa dados do celular de Eduardo Cunha

PF ainda analisa dados do celular de Eduardo Cunha

.

Luiza Pollo

31 Março 2017 | 05h30

Foto: Evaristo Sa/AFP

Foto: Evaristo Sa/AFP

A condenação do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha a 15 anos de prisão por envolvimento no petrolão é a primeira de outras que virão. O conteúdo do celular apreendido com o ex-deputado, que já foi um dos políticos mais influentes do País, está sob investigação da PF. Cunha teve aparelhos apreendidos em dezembro de 2015, quando houve busca e apreensão na residência oficial da presidência da Câmara, e quando foi preso, em outubro de 2016. Boa parte do conteúdo já foi avaliada, mas a investigação ainda não foi finalizada.

Nada do que foi apreendido com Cunha consta do processo que resultou na condenação dele. Os documentos geraram novas investigações.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

Eduardo Cunha