Pesquisa mostra o efeito ‘rachadinha’ na imagem do presidente

Pesquisa mostra o efeito ‘rachadinha’ na imagem do presidente

Coluna do Estadão

29 de dezembro de 2019 | 05h00

O presidente Jair Bolsonaro e o filho Flávio Bolsonaro. FOTO: FABIO MOTTA/ESTADÃO

Pesquisa exclusiva da Quaest Consultoria, do cientista político Felipe Nunes, mostra que Jair Bolsonaro tem motivos de sobra para se preocupar com os desdobramentos do “caso Queiroz”: para 68% dos entrevistados, “o possível envolvimento de Flávio Bolsonaro” com o suposto esquema de “rachadinhas” prejudica a imagem do presidente. A boa notícia para o governo é que a avaliação negativa de Bolsonaro está em viés de baixa e a positiva em viés de alta, mesmo após a mais recente investida do Ministério Público e da Polícia Civil contra o senador.

Régua. De acordo com a Quaest, a avaliação positiva de Bolsonaro oscilou de 26%, em novembro deste ano, para 29%. A negativa caiu de 36% para 32%.

Período. A mais recente pesquisa Ibope, que mostrou aumento na reprovação ao presidente, foi realizada no início deste mês, antes da ação do Ministério Público contra o senador Flávio Bolsonaro, mas também do aquecimento da economia por conta das vendas de final de ano.

Fé. O levantamento aponta um aumento do grupo dos entrevistados que se dizem “otimistas” com o País: 19% em novembro para 25% neste dezembro.

Campo. A pesquisa conta com respondentes de 110 municípios dos 26 Estados e DF entre os dias 26 e 27 de dezembro. A margem de erro máxima estimada é de três pontos porcentuais para mais ou para menos.

CLICK. O presidente Jair Bolsonaro brinca com criança na despedida de Brasília antes de embarcar para folga de final de ano na base naval de Aratu, na Bahia.

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Posicionado. O deputado Marcelo Ramos (PL-AM) ganha força na Câmara como alternativa para a sucessão de Rodrigo Maia no comando. Ramos foi presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência e agora está na linha de frente das discussões da PEC da prisão após condenação em segunda instância.

Personagens… Dentre as muitas desavenças que cultivou neste ano, Jair Bolsonaro guardou um lugar especial para presidente do PSL, Luciano Bivar (PE).

…de 2019. “O Bivar está queimado pra caramba”, chegou a dizer o presidente. Na disputa pelo comando do PSL, no entanto, o deputado pernambucano levou a melhor sobre o clã, que deixou o partido.

SINAIS PARTICULARES
Jair Bolsonaro, presidente da República

ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO

Agenda… A prioridade do comando do Senado, presidido por Davi Alcolumbre, para 2020 é a aprovação da reforma tributária sem criar novos impostos. Uma comissão de senadores e deputados elabora texto de consenso a ser apresentado em fevereiro.

…cheia. Também estão entre as prioridades as análises das propostas que compõem o pacote de medidas econômicas, como as PECs Emergencial, dos Fundos e a do Pacto Federativo, além do marco legal do saneamento básico e a alteração da Lei das Licitações.

Rumo… Estudo da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo entregue ao governador João Doria indica crescimento médio de 8% no volume de repasse do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) a municípios paulistas em 2019.

a 2022. O montante transferido aos 645 municípios chegou a R$ 30 bilhões. De acordo com o estudo, Doria foi o governador foi mais “generoso” com os prefeitos paulistas nos primeiros doze meses da gestão em relação a seus antecessores tucanos.

BOMBOU NAS REDES!

Deputado federal Daniel Coelho (Cidadania-PE). Foto: Luis Macedo/Agência Câmara

Daniel Coelho, deputado federal (Cidadania-PE): “Estamos indo ao STF pedindo a inconstitucionalidade da decisão (do juiz de garantia). Nem todos estão disponíveis para acordo de impunidade.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: