Pesquisa mede poder de força de ‘padrinhos’

Pesquisa mede poder de força de ‘padrinhos’

Coluna do Estadão

05 de outubro de 2019 | 05h00

Jair Bolsonaro e João Doria. FOTO: MARCOS CORREA/PR

A disputa por espaço político-eleitoral entre o governador João Doria e o presidente Jair Bolsonaro terá o primeiro teste de fogo daqui a um ano, mais especificamente na eleição para prefeito de São Paulo. Pesquisa da XP/Ipespe mediu nesta semana o quanto o apoio dos “padrinhos” aos candidatos terá impacto na campanha: 29% apontaram o presidente com o maior potencial de transferir votos; o governador foi indicado por 20%, e o ex-presidente Lula, preso em Curitiba, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, por 23% dos entrevistados.

Ele não. Na rejeição, os três empatam. O apoio de Bolsonaro, Doria e Lula pode diminuir a vontade de votar no candidato para 32%, 32% e 33%, respectivamente. É indiferente para 35%, 46% e 42%.

Dianteira. Em cenário estimulado, o apresentador José Datena desponta como favorito, com 22% das intenções de voto. É seguido por Celso Russomanno (19%), Marta Suplicy (11%) e Márcio França (11%).

Fim da fila. O prefeito Bruno Covas aparece em 5.º (10%) e a deputada Joice Hasselmann, em 7.º (7%).

Universo. A pesquisa XP/Ipespe ouviu mil eleitores da capital entre 30 de setembro e 2 de outubro. A margem de erro é de 3,2 pontos porcentuais.

SINAIS PARTICULARES 
José Datena, apresentador de televisão

ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO

Entre… Nos bastidores, concorrentes na disputa pela vaga de candidato do Novo a prefeito de SP questionam um suposto favoritismo de Filipe Sabará, do primeiro escalão de Doria.

…amigos. Sabará emprega Isabel Teixeira no Fundo Social de SP. Ela é mulher de Julio Rodrigues, presidente do diretório municipal, que vota na seletiva de pré-candidatos do Novo.

CLICK. Apesar dos problemas com o PSL, o governador Wilson Witzel curtiu o Rock in Rio ao lado de deputados da sigla: Júnior Bozzella (SP) e Sargento Gurgel (RJ).

FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM JÚNIOR BOZZELLA

Sinais… O PT se aliou ao governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), na Comissão de Orçamento da Alerj, que aprovou, por 4 votos a 3, parecer favorável às contas do governo do Estado em 2018 (Pezão). A deputada Zeidan (PT) deu o voto de Minerva pela aprovação.

…trocados. A votação expôs o afastamento entre Witzel e o PSL. Presidente da comissão, Rodrigo Amorim (PSL) contrariou o governo e votou pela rejeição.

União. O ministro Tarcísio de Freitas participa de seminário, quarta-feira, em Brasília, no qual será anunciada a criação de um instituto de autorregulação da infraestrutura. A ideia é criar um ambiente favorável aos negócios depois de fase difícil para o setor.

União 2. O general Sergio Etchegoyen foi eleito diretor-presidente do instituto. Participam da fundação o Ethos, a International Finance Corporation (IFC) e o Centro de Estudos em Ética, Transparência, Integridade e Compliance da Escola de Administração de Empresas da FGV.

Com… O Detran-RJ diz que Pedro Paulo Thompson, recém-nomeado diretor, trabalhou para a empresa Montreal, que possui contratos com o Detran-RJ, entre 1998 e 2003. Nesse período, não prestou serviços para o Estado do Rio ou nenhum outro governo.

…a palavra. “Thompson ocupa o cargo por indicação técnica”, diz nota da assessoria. Conforme apurou a Coluna, ele contou com a ajuda do deputado estadual Tutuca (MDB).

PRONTO, FALEI!

Deputado Pedro Paulo. FOTO: AGÊNCIA CÂMARA

Pedro Paulo, deputado (DEM-RJ), relator do PL do time-empresa: “Assusta até o clube que não pretende virar empresa, pois vai expor o cartola, que competirá em ambiente de gestão profissional”, sobre a resistência ao projeto.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E JULIANA BRAGA. COLABORARAM ANDRÉ MARINHO E FELIPE FRAZÃO

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Tendências: