Incapacidade de recuperar base justifica votos decisivos contra Dilma

Incapacidade de recuperar base justifica votos decisivos contra Dilma

Senadores do Maranhão desistem de apoiar Dilma alegando que sua volta ao governo não teria apoio político

Coluna do Estadão

31 Agosto 2016 | 05h00

Foto: Andreza Matais/Estadão

Foto: Andreza Matais/Estadão

A incapacidade de Dilma Rousseff de reunir uma base parlamentar será o discurso adotado pela bancada do Maranhão no Senado para votar pelo impeachment. Citam como justificativas o estilo durão da petista, o clima de comemoração dos deputados na aprovação do processo e seu discurso no Senado. “Não tem mais liga. Nem com a caneta na mão”, resume um deles.

Formada por políticos experientes e com interlocução nos dois lados, a bancada foi cobiçada até o último segundo, já que vota em bloco e pode ser decisiva no placar final.

O senador e ex-ministro Edison Lobão (PMDB-MA) diz que, independentemente do seu voto torce para que o ex-presidente Lula, a quem chama de genial, seja candidato em 2018. “Voto nele.” O ex-ministro de Lula e Dilma tem na parede do seu gabinete do Senado uma foto ao lado de Lula. Lobão diz que irá mantê-la à vista, seja qual for o desfecho.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

Me espera