Pazuello segue rotina de acumular reveses

Pazuello segue rotina de acumular reveses

Coluna do Estadão

06 de fevereiro de 2021 | 05h00

Foto: Erasmo Salomão/MS

Enquanto Eduardo Pazuello busca aparentar tranquilidade, nos bastidores de Brasília e dos Estados cresce a sensação de que o ministro da Saúde se perde a cada dia em seu labirinto. Só ontem, mais um petardo para fechar outra semana sem martelo batido (não de apenas intenções) na compra de novas vacinas: o reconhecimento pelo fabricante de que a ivermectina, recomendada pelo ministério, não tem eficácia comprovada contra a covid-19. Com Jair Bolsonaro no alvo da PGR, ganha corpo a estratégia de “queimar” Pazuello para salvar o chefe.

Muitas voltas… Pazuello tem enchido o peito para dizer que “na prateleira das negociações” do Ministério da Saúde estão vacinas de vários laboratórios.

…atrás. Alguém precisa avisá-lo de que as nações com processo de vacinação avançado fizeram em meados do ano passado o que ele diz estar fazendo agora. Na prática, o governo não conseguiu comprar quase nada em termos de imunizantes e continua tentando enrolar os brasileiros.

Triste. Ah, nunca é desnecessário lembrar que a vacinação contra a covid-19 no País ainda se arrasta.

Uai? Pazuello costuma brincar com colegas: “Pessoal me exonera toda hora. Quando eu sair de verdade, não vão nem saber”.

Leque. Além da venda da vacina da Janssen em si, a Johnson & Johnson também tem dito a interlocutores que há a possibilidade da venda de tecnologia. O Brasil compraria a “fórmula” e produziria no Instituto Butantan ou na Fiocruz.

Onde… A queixa de João Doria (PSDB-SP) a respeito de leitos desativados pelo Ministério da Saúde não é solitária. Outros Estados têm relatos parecidos.

…estão? Segundo dados de secretarias estaduais, eram quase 11 mil leitos com recursos do governo federal País afora em outubro de 2020. Em fevereiro, com as curvas de internação crescendo novamente, caiu para 3 mil.

SINAIS PARTICULARES.
Jair Bolsonaro, presidente da República

Ilustração: Kleber Sales

Warm up. O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, só aguarda o sinal verde de Rodrigo Maia para deixar o DEM. O destino provável é o PSDB.

Água… Para ministros do STF, o anúncio informal da pré-candidatura de Fernando Haddad a presidente, feito pelo próprio Lula, baixou a pressão sobre o julgamento da suspeição do ex-juiz Sérgio Moro na Corte.

…na fervura. Perde força a tese de uma sentença alternativa favorável a Lula no caso do triplex do Guarujá, porém desfavorável no caso do sítio de Atibaia.

CLICK. O Rolls-Royce presidencial passou por uma recauchutagem no Palácio do Planalto. Não é por menos: foi usado pela primeira vez em 1953 por Getúlio Vargas.

Coluna do Estadão

Energia limpa. O Fundo de Investimentos para Países em Desenvolvimento e a empresa Vestas, ambos da Dinamarca, investirão R$ 220 milhões na construção de um complexo de energia eólica em Pernambuco, com capacidade de produção de 94 megawatts.

Caminho… “Estamos investindo em uma das regiões mais pobres do Brasil e puxando o País na direção de um futuro mais sustentável. É o caminho certo para cumprir o Acordo de Paris”, diz o embaixador dinamarquês Nicolai Prytz.

…verde. O valor da obra é estimado em R$ 570 milhões. A diferença (R$ 350 milhões) será custeada por financiamento do Banco do Nordeste.

PRONTO, FALEI!

Foto: André Dusek/Estadão

Moreira Franco, ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência: “Esquizofrenia do governo: pressão para não aprovar; agora, para liberar. Questão técnica de saúde não se resolve assim”, sobre vacinas contra a covid-19.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.