Pazuello derrapa e dá força à CPI da Covid-19

Pazuello derrapa e dá força à CPI da Covid-19

Coluna do Estadão

12 de fevereiro de 2021 | 05h00

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O desempenho de Eduardo Pazuello no Senado surpreendeu negativamente até os governistas. Havia a expectativa de que o ministro conseguisse arrefecer o clamor pela CPI da Covid-19, mas o sentimento foi na contramão. Senadores próximos a Rodrigo Pacheco (DEM-MG) acham que ainda é cedo para ele botar a comissão para andar. Afinal, acabou de assumir o comando da Casa com o apoio do Planalto. Mas é quase consenso entre os senadores: se a vacinação não deslanchar e a pandemia continuar se agravando, Pacheco terá de se mexer.

Como? Pazuello também surpreendeu secretários estaduais e municipais ao anunciar, no Senado, que os leitos de UTI para pacientes com covid-19, desabilitados pela pasta, podem continuar sendo usados pelos Estados porque o ministério custeará o uso por meio de reembolsos.

Veto. O modelo, no entanto, não agradou. Para o presidente do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), Carlos Lula, os Estados, que enfrentam grande aperto financeiro, não terão como pagar e esperar para receber depois. Há ainda questões técnicas envolvidas.

Ué? O ministro deu a informação aos senadores sem ter comunicado os gestores locais, segundo relatos ouvidos pela Coluna.

Olha só. Até então, a informação que os Estados tinham era: o ministério desabilitou mais de 8 mil leitos, ou seja, a pasta havia parado de enviar recursos antecipadamente para que eles fossem usados.

Não… Enquanto o PSDB se digladia internamente, o PDT quer tirar o prefeito de Barueri (SP), Rubens Furlan, do ninho tucano. O convite inclui a candidatura ao governo de São Paulo.

…pode… Furlan prometeu dar a resposta em 30 dias, quer conversar antes com família, amigos e lideranças tucanas. Chamou a possibilidade de disputar o governo de “apaixonante”.

…bobear. Se aceitar o convite, Furlan deve levar a filha Bruna Furlan (PSDB-SP), deputada federal. “Ainda não conversei com ela, mas tenho a impressão que, se eu for, não tem jeito, ela vai ter de acompanhar o pai”. O prefeito nega desavenças com João Doria.

Quieto. Disputado por João Doria e ACM Neto, Rodrigo Garcia, pouco afeito à exposição pública, tem sofrido com as especulações sobre seu futuro e os pedidos de entrevista.

SINAIS PARTICULARES.
Rodrigo Garcia, vice-governador de São Paulo

Ilustração: Kleber Sales

Mais uma. Doria comemorou vitória contra Jair Bolsonaro no Consect (Conselho Nacional dos Secretários de Ciência e Tecnologia), que terá Patrícia Ellen como presidente.

Xi… O ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) atuou pela manutenção de Gilvan Máximo, do Distrito Federal, no posto. Ibaneis Rocha é hoje aliado de Bolsonaro. Insatisfeitos com a interferência, os secretários escolheram Patrícia com 20 votos.

CLICK. Coordenador do Centro de Contingência da Covid-19 de São Paulo, João Gabbardo tomou a primeira dose da Coronavac. Ele tem 65 anos e é profissional da saúde.

Reprodução/Instagram

Tecla… Professor de Direito da USP, Otávio Luiz Rodrigues Júnior vê sob outra perspectiva o voto de  Dias Toffoli no julgamento do direito ao esquecimento.

…SAP. “Não negou a existência do direito ao esquecimento, mas disse que ele não seria compatível com a Constituição se tomado como direito de suporte fático amplo. Caberá ao Congresso revisitar esse tema.” Traduzindo: só não foi considerado constitucional, porque não está claramente expresso na lei. Jogou a bola para os parlamentares.

Igualdade. A Procuradoria-Geral do Estado do RJ criou uma Comissão Especial para Combate ao Racismo Estrutural e Institucional. Pioneiro, o colegiado será composto membros da procuradoria e da sociedade civil, como Frei David Raimundo Santos (Educafro).

PRONTO, FALEI! 

Foto: Gabriela Bilo/Estadão

Salim Mattar, ex-secretário de desestatização do governo Bolsonaro: “Uma alternativa para bancar o auxílio emergencial é os três Poderes cortarem despesas. Mas isso não acontece porque o establishment não permite.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU PEDRO VENCESLAU.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.