Paulistanos rechaçam onda negacionista e impõem derrota a discurso de Bolsonaro

Paulistanos rechaçam onda negacionista e impõem derrota a discurso de Bolsonaro

Alberto Bombig e Matheus Lara

17 de agosto de 2021 | 05h00

Mais do que praticamente concluir as aplicações em primeira dose da vacinação contra a covid-19 nos paulistanos acima de 18 anos, a Virada da Vacina assinalou derrota substancial ao discurso negacionista.

Na maior cidade do País, a porcentagem de 99,15% de imunizados chama atenção também se comparada às taxas de outras capitais: Rio tinha até ontem 87,1% de seus adultos vacinados com uma dose. Porto Alegre, 82,2%; Belo Horizonte, 70,7%.

É justamente na capital paulista que Bolsonaro amarga os piores índices de rejeição no Estado.

O bom resultado marca a primeira vitória política relevante do prefeito Ricardo Nunes (MDB), que assumiu a cidade após a morte de Bruno Covas (PSDB) cercado de desconfiança.

Foto: Taba Benedicto/Estadão

Entre os grandes acertos de Nunes está a manutenção de Edson Aparecido (PSDB) no cargo de secretário da Saúde, órgão responsável pelo evento que reuniu até DJs para motivar os paulistanos a tomar a vacina contra a covid-19.

“A vacinação em São Paulo mostra que o paulistano não está no universo do negacionismo. Valorização fundamental da ciência e dos protocolos sanitários. Politicamente, é uma derrota para o governo Bolsonaro”, diz o cientista político Rodrigo Prando.

Sinais Particulares: o secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido. Ilustração: Kleber Sales

 

Mais… Os presidentes de PV, PSDB, MDB, Democratas, Solidariedade, Cidadania, Novo e PSL se reúnem nesta quarta-feira, 18, em Brasília. Segundo José Luiz Penna, presidente do PV, será mais um passo em busca de um nome de consenso para a encarnar a candidatura de centro.

…diálogo. O encontro dos presidentes dos partidos também discutirá as propostas de reforma política colocadas em pauta no País, como a volta das coligações, atualmente sob apreciação do Senado.

CLICK. Convidado para ato militar com Bolsonaro em Formosa, Ronaldo Caiado (DEM) preferiu inaugurar, na mesma hora, o setor antirracismo da Polícia Civil de Goiás. Foto: Wesley Costa/Governo GO

PRONTO, FALEI!

Paulo Hartung, ex-governador do Espírito Santo

“Historicamente, quando o Brasil precisa escolher entre o caminho certo e o caminho fácil, via de regra, infelizmente, enveredamos pelo mais fácil, ligado ao populismo e ao interesse eleitoral imediato.”

Foto: Vitor Jubini/Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.