Para ter apoio, PT rifa candidatos ao Senado

Para ter apoio, PT rifa candidatos ao Senado

Coluna do Estadão

31 Julho 2018 | 05h30

Senador José Pimentel (PT-CE). Foto Edmilson Rodrigues, Ag Senado

Para garantir apoio a seu candidato na eleição presidencial, o PT está abrindo mão de lançar concorrentes na disputa ao Senado em vários Estados. No Maranhão, o partido rifou a candidatura própria para apoiar os nomes escolhidos pelo governador Flávio Dino (PCdoB). Não vai indicar nem os suplentes. Com isso, o PT vai completar 12 anos sem lançar candidato no Estado. No Ceará, a sigla desistiu de tentar reeleger José Pimentel, o que irá ajudar na eleição de Eunício Oliveira (MDB). “Lamento muito a decisão do meu partido de abrir mão de disputar uma das duas vagas ao Senado Federal. As consequências serão históricas e percebidas a partir de 2019”, lamentou o petista.

Dança das cadeiras. No Amazonas, o PT abriu mão de lançar candidato ao Senado para apoiar a reeleição de Vanessa Grazziotin (PCdoB). No Piauí, o partido vai apoiar Ciro Nogueira (PP) em detrimento de tentar reeleger Regina Souza (PT). No Amapá, vai de João Capiberibe (PSB).

Cobertor… Membro do diretório nacional do PT, Marcio Jardim, que teve a candidatura ao Senado no Maranhão preterida, lamenta. “O PT tem feito muitos gestos para o PCdoB”, diz. Com tantas composições, a sigla pode ter sua bancada no Senado reduzida consideravelmente.

…curto. Atualmente, o PT tem nove senadores, a 3.ª maior bancada da Casa. Sete encerram o mandato neste ano. Só Paulo Rocha (PA) e Fátima Bezerra (RN) ficam até 2022. Os petistas apostam na eleição de três nomes para tentar repor em parte seus quadros: Eduardo Suplicy (SP), Dilma Rousseff (MG) e Jaques Wagner (BA).

Se cuida. Integrantes do Centrão começam a construir argumentos para rifar a reeleição de Rodrigo Maia à presidência da Câmara no biênio 2019-2020.

Discurso pronto. Uma ala argumenta que Maia demorou muito a apoiar o presidenciável tucano Geraldo Alckmin para cobrar o apoio dele na disputa. Aguinaldo Ribeiro (PP) é citado como alternativa.

Acordo. O ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, conseguiu a garantia da embaixada dos EUA no Brasil de que as crianças brasileiras que foram presas por entrar ilegalmente no País não carregarão o status de deportadas.

Diagnóstico. Colegas do delegado federal Cleyber Malta Lopes, que cuida do inquérito dos Portos, dizem que ele sofre de “síndrome de amor à operação”. A expressão é usada na PF para definir os policiais que têm investigações que não acabam nunca.

Sem fim. O inquérito já foi prorrogado duas vezes. A última delas em 28 de junho, por mais 60 dias. A investigação é considerada a mais importante da PF hoje por ter o presidente Michel Temer entre os alvos. As apurações começaram há 10 meses.

CLICK. O presidenciável Henrique Meirelles fez um apelo aos dirigentes do MDB para que aprovem sua candidatura: “O MDB sempre foi protagonista da história”.

FOTO: Divulgação

Tiro, porrada…Sem mencionar nomes, Meirelles alfineta Renan Calheiros. “É verdade que ainda há poucas pessoas que torcem para que o partido se apequene. E, para os que pensam assim, a nossa resposta é a união e a vitória.”

Líder. São Paulo ficará com mais da metade (cerca de R$ 80 milhões) da verba de um programa lançado pela Finep para aperfeiçoar a infraestrutura científica de laboratórios brasileiros que atuam em áreas como biomedicina e engenharia.

Bolo. A iniciativa prevê investimentos de R$ 152 milhões em 27 universidades e institutos científico-tecnológicos públicos e privados.

Ignora. O MDB decidiu não responder a Lia Gomes, irmã de Ciro Gomes, ambos do PDT, que pede aos eleitores para que não votem no 15.

PRONTO, FALEI! 

Deputado Esperidião Amin

“Ninguém vai ter coragem de dizer que o Centrão não vale a pena. O Centrão tem tempo de TV, apoio político e indicativo de governabilidade”, DO DEPUTADO FEDERAL ESPERIDIÃO AMIN (PP-SC), sobre o grupo que reúne PP, DEM, PR, PRB e SD.  

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E JULIANA BRAGA. COLABOROU RAFAEL MORAES MOURA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadão