Para resolver impasse na chapa de Haddad, PT ofereceu suplência de França ao PSOL

Para resolver impasse na chapa de Haddad, PT ofereceu suplência de França ao PSOL

Gustavo Côrtes

22 de julho de 2022 | 05h00

Para resolver o impasse entre PSB e PSOL na disputa por espaço na chapa de Fernando Haddad, o presidente do PT de SP, Luiz Marinho, propôs que o PSOL ficasse com a suplência de Márcio França (PSB) no Senado. A saída não agradou nenhuma das duas siglas.

Foto: Rafael Arbex/Estadão

PRAZO. França prefere José Seripieri Junior, dono da QSaúde, como suplente – ele se filiou ao PSB. Já no PSOL, a leitura é a de que, além da negativa de França, seria necessário “construir uma maioria”, ainda inexistente, em prol do acordo. A data limite para o entendimento é 5 de agosto, dia do registro na Justiça Eleitoral.

MAGIA. O PT almeja resolver até o dia 31 entraves em sete Estados onde há disputas entre aliados de Lula: RJ, RS, GO, MT, MS, AM e TO. Na próxima semana, a executiva do partido se reúne para discutir possíveis saídas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.