Para Lira, Câmara precisa debater mineração em terra indígena e evitar ‘versões’ sobre o tema

Para Lira, Câmara precisa debater mineração em terra indígena e evitar ‘versões’ sobre o tema

Camila Turtelli e Matheus Lara

08 de março de 2022 | 05h00

Em meio à tensão entre governo e ambientalistas, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), acredita que o Congresso precisa colocar em debate o projeto que trata da exploração mineral em terras indígenas e não ignorar a pauta. “Esse assunto voltou ao tema porque somos dependentes de fertilizantes importados. Não vamos ter problema para essa safra, mas, dependendo de quanto tempo demorar o conflito (Rússia e Ucrânia), teremos problema para a próxima”, afirmou Lira à Coluna. “Não tem ninguém falando em mérito. Estão pedindo a urgência e vamos discutir”, disse. Lideranças da Câmara se reúnem hoje, 8, e devem decidir quando pautar a votação da urgência do texto.

Parlamentares ligados ao meio ambiente são radicalmente contra o texto defendido pelo presidente Jair Bolsonaro. “As maiores reservas de potássio do Brasil não estão na Amazônia, estão no Sudeste. O que eles querem é liberar garimpo”, disse o coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP).

O deputado Arthur Lira. Foto: Cleia Viana/ Agência Câmara

VIRTUAL. Acusado nos bastidores por oposicionistas de ter estendido o sistema semipresencial da Câmara para facilitar a aprovação do projeto, Lira nega e disse que recebeu pedidos, inclusive da oposição, para manter a possibilidade da votação remota. 

CARA A CARA. “Fizemos de uma maneira híbrida. Mas falar, debater, só presencialmente. Com isso, eu dou direito ao parlamentar de ficar no Estado dele, mas forço ele a vir para Brasília”, disse Lira. 

ANTI. A deputada federal Carla Zambelli (União Brasil-SP) lançou no fim de semana um site para dar subsídios a pessoas antivacinas que quiserem burlar a exigência de comprovante de imunização contra a covid-19 em ambientes, como escolas e demais instituições. 

DEIXA QUE DIGAM. O secretário de Saúde de São Paulo, Jeancarlo Gorinchteyn, não se abalou. “Apesar de algumas posições negacionistas e de desinformações, a população mostrou seu papel de aceitar a vacinação e é isso que faz com que o Estado consiga progredir na sua programação das flexibilizações”, disse à Coluna.

VAI TIRAR. Nos bastidores, a expectativa é que o governo de João Doria (PSDB) anuncie nesta quarta-feira, 9, a flexibilização do uso de máscaras de proteção para pessoas que estiverem em qualquer ambiente aberto, em todo o Estado.

ESCOLHI VOCÊ. A Frente Parlamentar do Empreendedorismo decide em um almoço hoje em Brasília qual será a medida para conter a alta do preço dos combustíveis a ser apoiada pela bancada composta por 207 congressistas. 

FICO? O ex-juiz Sergio Moro (Podemos), está agora em uma saia justa com o apoio do Movimento Brasil Livre, entusiasta de primeira hora da sua candidatura, após a polêmica envolvendo Arthur do Val

 

SINAIS PARTICULARES (por Kleber Sales).  Sergio Moro, pré-candidato à Presidência da República

 

CLICK. Mônica Seixas, Deputada estadual (PSOL-SP)

Ao lado da deputada federal Sâmia Bomfim e Tamires Arantes (à dir.) do Coletivo Juntas, protocolaram pedido de sanção a Arthur do Val na Alesp

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.