Palocci pensa em delação e irrita ex-presidente Lula

Palocci pensa em delação e irrita ex-presidente Lula

.

Luiza Pollo

04 de abril de 2017 | 05h30

antonio-palocci-andre-dusek-estadao-620
Preso há cinco meses na superintendência da PF em Curitiba, Antonio Palocci avalia fazer delação premiada. Ele é acusado de receber propina da Odebrecht para atuar em favor da empresa, entre 2006 e 2013, interferindo em decisões do governo federal. A disposição de Palocci causa desconforto ao ex-presidente Lula. O petista fez chegar à defesa de Palocci sua insatisfação e um pedido de que controlem o cliente. Nenhum dos petistas presos em Curitiba fez delação. Consequência: José Dirceu foi condenado a 23 anos e Vaccari Neto a 15 anos.

O criminalista José Roberto Batochio, que defende Antonio Palocci, nega qualquer conversa com Lula nesse sentido e que seu cliente cogite fazer delação.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Antônio Palocci

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.