Onda de “já ganhou” ajuda Raquel Dodge na disputa pela cadeira de Janot

Onda de “já ganhou” ajuda Raquel Dodge na disputa pela cadeira de Janot

Luiza Pollo

21 de junho de 2017 | 07h45

 

Uma onda de “já ganhou” está influenciando procuradores a votar a favor de Raquel Dodge na sucessão de Rodrigo Janot na Procuradoria-Geral da República. O atual cenário garante a presença dela na lista tríplice.

O mandato de Janot termina deixa o cargo em 17 de setembro e não concorrerá a um terceiro mandato. A escolha é do presidente Michel Temer. Raquel é opositora ferrenha de Janot, assim como Temer.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tendências: