OAB deve pedir hoje impeachment de Temer

OAB deve pedir hoje impeachment de Temer

.

Andreza Matais

20 de maio de 2017 | 11h57

Foto: Divulgação

A OAB nacional está reunida para decidir se pede o impeachment do presidente Michel Temer. A tendência é que a medida seja aprovada pelos conselheiros.

Ontem, 16 das OABs estaduais decidiram apoiar o impeachment.

A entidade foi a autora da ação que resultou, em 2015, na proibição do STF às doações de empresas para campanhas. São justamente essas doações que, agora, estão sendo escancaradas. A OAB também pediu o impeachment de Dilma Rousseff e Fernando Collor.

Temer foi acusado por Joesley Batista de indicar o deputado Rocha Loures para resolver problemas de uma de suas empresas no Cade. Loures pediu propina e foi flagrado recebendo meio milhão. Na quinta, ele foi afastado do mandato pelo STF.

O presidente também foi gravado por Joesley. Num encontro no Palácio do Jaburu, Temer não tomou atitude ao ouvir do empresário que ele estava comprando um procurador da Lava Jato para receber informações da investigação que atinge suas empresas.

O procurador-geral Rodrigo Janot também acusa Temer de dar anuência a mesada que Joesley diz pagar a Eduardo Cunha e Lucio Funaro, ambos presos, para que não façam delação premiada. A Coluna revelou que Funaro iniciou processo de delação entre janeiro e fevereiro, na qual citou Temer, mas o acordo não foi adiante. A delação empacou porque ele não queria falar de suas relações com a JBS.

Em nota sobre a reunião, a OAB nacional diz que “sob o ponto de vista ético e moral, é lamentável que a mais alta autoridade do país esteja na situação de precisar explicar sua participação em diálogos inadequados para alguém com suas atribuições e deveres perante a sociedade”.

E complementa: “É triste que, mais uma vez, em tão pouco tempo, o Brasil passe novamente por este processo doloroso. Mas, só assim, caminharemos rumo a dias melhores e livres da corrupção.”

A nota é assinada por Claudio Lamachia, presidente nacional da ordem.

 

 

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

 

Tudo o que sabemos sobre:

OAB

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.