O que fez os deputados do PSL mudarem de lado

O que fez os deputados do PSL mudarem de lado

Marianna Holanda

22 de outubro de 2019 | 16h25

Além de, claro, não terem aguentado a forte pressão das redes sociais, o que fez os deputados mudarem de lado na disputa da bancada do PSL e apoiar Eduardo Bolsonaro foi a declaração do Delegado Waldir, chamando o presidente de “vagabundo”.

Segundo membros da ala bolsonarista, os parlamentares disseram que não tinham mais como defendê-lo e que estavam sendo especialmente pressionados pela base depois das declarações do ex-líder do partido.

O maior problema foi Waldir ter insistido nas críticas pesadas a Bolsonaro em diversas entrevistas. Primeiro, ele foi gravado sem saber, dizendo que iria “implodir” o presidente, a quem chamou de “vagabundo”. Depois, reforçou publicamente o que dissera. Foi aí que até aliados de primeira hora se viram numa saia justa e começaram a negociar uma terceira via.

Mudaram de lista para apoiar Eduardo: Marcelo Brum (RS), Eneas Reis (SC), Leo Motta (MG) e Daniel Freitas (RJ).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.