Novas denúncias que estariam por vir motivaram saída de Henrique do governo

O ministro demissionário conversou ontem com o presidente Temer sobre saída do governo

Andreza Matais e Tânia Monteiro

16 de junho de 2016 | 17h17

O ministro demissionário do Turismo, Henrique Eduardo Alves, se reuniu no início da noite de ontem com o presidente interino Michel Temer, por volta das 20h, no Palácio do Planalto. A conversa durou cerca de 20 minutos. Nela, já ficou sinalizado que ele deixaria o governo. Chegou para o Palácio a informação de que existiriam novas denúncias contra Alves além das delatadas por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro. Foi isso que justificou a saída dele do governo.

Machado acusou Henrique Alves de ter recebido R$ 1,55 milhão em propina entre 2008 e 2014. Ele também já foi acusado de ter recebido propina da OAS disfarçada de doação eleitoral.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: