Nomeação nos Correios provoca avalanche de reclamações a Geddel

-

Andreza Matais

09 de junho de 2016 | 13h12

A nomeação de Guilherme Campos Junior para a presidência dos Correios fez chover reclamações para o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima. Ele foi cobrado porque o ato ocorreu depois da declaração do presidente Michel Temer de que o governo não nomearia nenhum presidente de estatal enquanto não for votada a nova lei das estatais. Geddel tem explicado que o pedido para nomeação é do dia 18 de maio, portanto, anterior à decisão de Temer, e que hoje saiu apenas a formalização no Diário Oficial da União. O decreto assinado, contudo, é do dia 8 de junho.  Razão pela qual o argumento de Geddel não está convencendo a base aliada.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: