No Planalto, Daniel Silveira participa de cerimônia com ministros e é cortejado por bolsonaristas

No Planalto, Daniel Silveira participa de cerimônia com ministros e é cortejado por bolsonaristas

Camila Turtelli

31 de março de 2022 | 10h14

Daniel Silveira participou de cerimônia com ministros do governo Bolsonaro em Brasília. Foto: Camila Turtelli/Coluna do Estadão.

No Palácio do Planalto, o deputado federal Daniel Silveira (União-RJ) acompanha a cerimônia e posse e despedida de ministros do governo Jair Bolsonaro.

Sem tornozeleira eletrônica, descumprindo, portanto, determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF, o parlamentar tirou selfies e conversou com deputados da base do governo no Congresso e outras lideranças bolsonaristas.

Silveira cumprimentou o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Jorge Oliveira e conversou ao pé do ouvido com o deputado Felipe Barros (União-PR), que relatou o voto impresso na Câmara ano passado, e com Evair Vieira de Melo (Progressistas-ES).

Também esteve próximo de Sanderson (PL-RS) e Major Fabiana (PL-RJ) conversou com Sérgio Camargo, exonerado da Fundação Palmares e que deve disputar as eleições de outubro pelo PL.

Nas conversas, Daniel disse aos aliados que está disposto a colocar a tornozeleira. Ele, no entanto, não concorda em cumprir o horário e local determinado por Alexandre. O deputado aceita colocar desde que a polícia venha fazer isso em seu gabinete na Câmara.

Como mostrou o Estadão, após descumprir reiteradamente decisões de Moraes, o parlamentar recuou ontem e disse que colocaria a tornozeleira eletrônica e, por isso, deixaria a Câmara dos Deputados e dormiria em casa.

O magistrado determinou multa de R$ 15 mil por dia em caso de novo descumprimento, o que levou o parlamentar a ceder.

O deputado Sanderson junto com Daniel Silveira. Foto: Assessoria Sanderson

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.