No berço político de Lula, PT e PSDB revivem polarização

No berço político de Lula, PT e PSDB revivem polarização

Coluna do Estadão

10 de fevereiro de 2020 | 05h00

Tucano Orlando Morando e petista Luiz Marinho. FOTOS: AMANDA PEROBELLI/REUTERS E NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Tucanos e petistas têm tudo para reviver, justamente no berço político de Lula, a polarização que marcou décadas nas eleições do País antes de ser explodida pelo bolsonarismo. Em São Bernardo do Campo (SP), o prefeito, Orlando Morando (PSDB), apoiado por João Doria, tentará se manter no cargo e deverá ter como principal adversário seu antecessor, Luiz Marinho, presidente do PT paulista e homem da confiança do ex-presidente petista. Esse cenário “vintage” também deverá polarizar a disputa em outras cidades do ABCD, indicam pesquisas.

Capital político… Jair Bolsonaro teve quase metade dos votos válidos no primeiro turno em São Bernardo (46%), seguido por Fernando Haddad (24%). Mas, por enquanto, com o Aliança pelo Brasil ainda patinando, o presidente não tem candidato no berço de Lula.

…desperdiçado? Se ficar pronto para as eleições deste ano, o Aliança quer lançar Paulo Eduardo Lopes, o Paulo Chuchu, bancado por Eduardo Bolsonaro, a prefeito de São Bernardo. A disputa porém, deve ficar polarizada entre as gestões de Morando e Marinho.

Caminhos… Após ter colhido péssimos resultados nas eleições de 2016, ano do impeachment de Dilma Rousseff, o PT agora também está bem posicionado eleitoralmente em Diadema, Santo André e Mauá.

…cruzados. O PSDB, além de tentar manter São Bernardo, a mais simbólica e populosa metrópole do ABCD, investirá em Santo André, São Caetano, Ribeirão Pires e Mauá.

Como… “O desafio não está em enfrentar o PT e o Marinho com minha candidatura, está em ele e o PT enfrentarem o povo”, diz Orlando Morando.

…antes. “O povo vai comparar o nosso governo com a falta total de governo do Morando e do PSDB”, afirma Luiz Marinho.

Ai. Não é só com a fratura entre Executivo e Legislativo que o líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), tem de lidar. Ele quebrou o braço direito ao correr atrás do filho pequeno. “O único assunto que eu ainda não tinha intimidade com Bolsonaro era sobre remédio.”

SINAIS PARTICULARES.
Eduardo Gomes, senador (MDB-TO)

ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO

Menos… A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo deve anunciar nos próximos dias novas regras para os concursos de professores. A ideia é realizar processos seletivos mais difíceis, nos quais apenas os primeiros colocados devem ser chamados.

…é mais. Em vez dos concursos com prazos longos (quatro anos) e aprovação de longas listas, a ideia é realizar seleções frequentes, todos os anos. A mudança faz parte da série de transformações na pasta.

CLICK. Paulo Teixeira (PT-SP) comemorou: conseguiu rara foto com o sempre avesso às câmeras Pepe Mujica (ex-presidente do Uruguai) e a mulher dele, Lúcia.

FOTO: COLUNA DO ESTADÃO

Versões… Marcelo Freixo (PSOL-RJ) enviou áudio a amigos afirmando que o capitão Adriano Magalhães da Nóbrega, morto pela polícia na Bahia, “não tem nenhuma relação com a morte da Marielle (Franco)”.

…e apurações. Segundo o deputado, as investigações do assassinato da vereadora do PSOL “apontam o contrário”. Apesar da afirmação de Freixo no áudio, a Secretaria da Segurança Pública da Bahia afirmou, em nota, que Adriano era suspeito de envolvimento no assassinato de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

BOMBOU NAS REDES!

Deputado Alexandre Frota. FOTO: GABRIELA BILÓ/ESTADÃO

Alexandre Frota, deputado federal (PSDB-SP): “Joice (Hasselmann) diz que pode voltar a apoiar Bolsonaro: ‘o PT é meu inimigo’. Não entendi nada agora. Eu tenho apenas um lado.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E MARIANNA HOLANDA. COLABORARAM RICARDO GALHARDO E DANIEL WETERMAN.

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: