‘Não vejo nada de mais’, diz Serra sobre almoço de FHC e Lula

‘Não vejo nada de mais’, diz Serra sobre almoço de FHC e Lula

Coluna do Estadão

22 de maio de 2021 | 05h00

José Serra. FOTO: ALEX SILVA/ESTADÃO

Cardeal tucano, companheiro de lutas e amigo de Fernando Henrique Cardoso, José Serra afirmou à Coluna, sobre o almoço do ex-presidente da República tucano com Lula: “O (Nelson) Jobim, que é amigo de ambos, convidou-os para almoçar em sua casa. Não vejo nada de mais nisso”. No final de seu mais recente livro, Um Intelectual na Política – Memórias (Companhia das Letras), FHC afirma, em tom de agradecimento: “José Serra, que é muito diferente de mim, teve peso na minha vida”. Nas gerações mais novas do partido, a visão foi outra…

Vale… O grupo dos tucanos magoados com o almoço entre Lula e FHC não se cansa de lembrar que o PT se recusou oficialmente a aderir às frentes contra Jair Bolsonaro em 2020.

…lembrar. Entre as alegações de dirigentes petistas para ficar fora do embrião da frente, estava a de que não queriam tomar parte de atos que, entre outros, tivessem o liberal FHC.

Calma, gente. “Política se faz com saliva. O encontro foi uma lição de democracia, nós não somos radicais”, diz o deputado Danilo Forte (PSDB-CE).

Tecla… Quem conhece bem o PSDB recomenda uma leitura atenta do que disse Aécio Neves (MG) sobre o almoço FHC-Lula.

…sap. Aécio foi sincero ao dizer que Lula não é opção para o PSDB. Porém, falou na busca de uma “candidatura de centro”. Ou seja, marca ponto no jogo interno do partido o grupo que defende abrir mão de ter presidenciável em 2022.

Pop. Os mais astutos e rodados no partido observam, com bom humor e alguma acidez: FHC é como a canção de Alejandro Sanz, que diz “después de ti, no hay nada”. Ou seja, quer ser o único presidente pelo PSDB da história.

Não curti. Prefeito de Ribeirão Preto (SP), Duarte Nogueira (PSDB) resume o sentimento de um pedaço do partido que ainda luta contra petistas: “Fernando Henrique Cardoso passa por uma síndrome de Estocolmo. Lula e o PT desconstruíram o legado de FHC e assaltaram o País”.

Nem eu. Opinião semelhante tem Orlando Morando, de São Bernardo do Campo (SP): “FHC está possuído pela sua vaidade e não quer ver outro presidente pelo nosso PSDB”.

CLICK. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres (à dir.), foi até Manaus para a posse do novo superintendente da PF no Estado, Leandro Almada.

Coluna do Estadão

Tudo… Na posse do superintendente da PF no Amazonas, Leandro Almada, o ministro da Justiça, Anderson Torres, citou as trocas no comando de 14 superintendências e disse ser “processo natural, quando se tem mudança de gestão na cúpula da administração”.

…azul? Almada foi alçado ao posto após a demissão de Alexandre Saraiva, delegado que apresentou notícia-crime no STF contra Ricardo Salles por ter supostamente atuado para favorecer madeireiros ilegais.

Escolinha do… Inspirada pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), a Coluna publica a partir deste sábado, 22, uma pequena série de ilustrações comparando integrantes da CPI da Covid ao lendário humorístico Escolinha do Professor Raimundo (TV Globo).

… professor Omar. “É preciso evitar o risco de a CPI virar a Escolinha do Professor Omar, com direito a Rolando Lero, mas sem graça”, diz Vieira. O presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD-AM), ao menos tem salário melhor do que o dos professores do País…

SINAIS PARTICULARES.

Omar Aziz, senador (PSD-AM)

Kleber Salles

PRONTO, FALEI!

Foto: Valéria Gonçalves/Estadão

Paulo Hartung, ex-governador do Espírito Santo: “Ex-presidentes conversando em defesa da democracia, em meio à maior crise já vivida pelas nossas gerações, é positivo. Negativo seria não conversar.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E MARIANNA HOLANDA.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.