Na tentativa de atrair o PSD, Lula abre mão de quadros petistas em Minas e em PE

Na tentativa de atrair o PSD, Lula abre mão de quadros petistas em Minas e em PE

Mariana Carneiro, Camila Turtelli, Matheus Lara e Gustavo Côrtes

27 de abril de 2022 | 05h01

Não é só em Minas Gerais que o PT negocia abrir mão de seus próprios quadros em troca do apoio do PSD de Gilberto Kassab. Em Pernambuco, Lula vai defender que o nome ao Senado seja André de Paula (PSD) para compor a chapa em que o candidato ao governo é Danilo Cabral (PSB). O nome de André, porém, desagrada a petistas, pois ele tem origem na direita – ele entrou na política por meio do falecido Marco Maciel (PFL). Nessa composição, sobraria ao PT apenas o posto de vice. Em Minas, o PSD já informou a Lula que não pretende abrir mão da vaga ao Senado para que Alexandre Silveira, aliado de primeira hora de Rodrigo Pacheco (PSD), tente a reeleição. Para tanto, o PT pode abandonar Reginaldo Lopes.

O presidenciável Lula (PT). Foto: Amanda Perobelli/Reuters

PRIORIDADE. Em Brasília nesta quarta, Lula se reúne com a bancada pernambucana do PT para conter insatisfações. Dentro do partido, a palavra de ordem é de que a prioridade é a eleição nacional, e que as lógicas regionais devem levar em conta o apoio ao projeto de Lula. O ex-presidente também deverá se encontrar com Pacheco.

CAMPANHA. Empolgado com a ideia de ser candidato à Presidência, o líder do União Brasil, Luciano Bivar, tem compartilhado suas ideias para um possível plano de governo, em grupos de parlamentares. Uma delas é o projeto de imposto único de autoria de Marcos Cintra.

SINAIS PARTICULARES (por Kleber Sales). Luciano Bivar, presidente do União Brasil

PRONTO, FALEI! Renato Casagrande, governador do Espírito Santo (PSB)

“Que os nossos ministros transportem em suas malas livros”, após o ex-titular da Educação Milton Ribeiro disparar acidentalmente uma arma no aeroporto

CLICK. Intervalo. Futebol na Câmara

Deputados e assessores assistem ao jogo de futebol entre Manchester City e Real Madrid, pela Liga dos Campeões, no cafezinho da Câmara.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.