Na ‘estreia’, Nogueira e Flávia afinam discurso

Na ‘estreia’, Nogueira e Flávia afinam discurso

Coluna do Estadão

28 de julho de 2021 | 05h00

Ciro Nogueira, novo ministro da Casa Civil, e o presidente Jair Bolsonaro. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Um dos primeiros gestos de Ciro Nogueira em sua estreia informal no Planalto foi prestigiar Flávia Arruda. Depois de se encontrar com Jair Bolsonaro, o novo chefe da Casa Civil esteve no gabinete da ministra da Secretaria de Governo e, entre um chocolate e outro, eles conversaram longamente sobre o trabalho a ser desenvolvido. Acertaram que não haverá divisão de tarefas, do tipo “um fica com a Câmara, outro com o Senado”, porque a articulação é função da pasta comandada por Flávia. Porém, se comprometeram a atuar em conjunto.

Olha só. A simbologia do gesto de Ciro Nogueira (PP-PI) tem por objetivo afastar a ideia de que a chegada dele ao Planalto esvazia os poderes de Flávia.

Fim… Claro, será no andar do caminhão que as melancias se ajeitarão na carroceria. Porém, a deferência foi festejada por quem sonha em ver o fim da rede intrigas palaciana.

…da fofoca? Um interlocutor da ministra formula uma questão singela: se Onyx Lorenzoni, despachado do Planalto, trabalhava contra Flávia Arruda, como a chegada de Ciro Nogueira ao palácio pode ser considerada ruim para ela?

CLICK. Na visita ao Planalto, Ciro Nogueira aproveitou para “despachar” no gabinete da colega Flávia Arruda (PL). Ambos são amigos dos tempos do Parlamento.

FOTO: COLUNA DO ESTADÃO

Anatomia… Experiente observador vê semelhanças nessa movimentação de Jair Bolsonaro com o momento em que Dilma Rousseff colocou Michel Temer na articulação política: uma jogada de altíssimo risco.

…comparada. Se não der certo e Nogueira deixar o cargo, será uma sinalização clara de que o governo Bolsonaro está acabando.

Mestre… Nogueira dá provas de ser um dos maiores anfíbios da política. O senador, que costuma fazer da temperança e da cordialidade aliadas, foi do lulismo ao bolsonarismo com a naturalidade de quem troca Brahma por Antarctica.

…da adaptação. Um profundo conhecedor dele não perde a chance: se for preciso, ele volta a ser lulista.

Double. A entrada de Ciro Nogueira na Casa Civil foi tão comemorada por alguns bolsonaristas quanto a saída dele da CPI da Covid, onde as batalhas prometem ser renhidas em agosto. O senador e agora ministro não teria o “perfil” “lacrador” que a função exige.

SINAIS PARTICULARES
Ciro Nogueira, novo ministro da Casa Civil

ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO

As… A aguardada construção da ponte sobre o rio Paraguai, fundamental para a chamada rota bioceânica, via que liga Brasil, Paraguai, Argentina e Chile, está sob risco de atrasar.

…águas… A licitação para a obra, orçada em cerca de meio bilhão de reais e que será financiada pela Itaipu Binacional, está finalizada, mas o vencedor ainda não foi anunciado. Muita água ainda deve rolar por baixo dessa futura ponte.

…vão… Isso porque as regras do certame determinam que o grupo responsável por tocar a obra seja composto por uma ou mais empresas paraguaias, tendo só uma sócia brasileira.

…rolar. Um dos competidores, o Consórcio Paraguai-Brasil, formado pela paraguaia Tecnoedil Constructora S.A. e por duas brasileiras, Cidade Ltda. e Paulitec Construções, não cumpriria, portanto, as condições do edital.

Título. O presidente da Sabesp, Benedito Braga, assume nesta semana vaga de titular da Academia Nacional de Engenharia (ANE), onde acredita que poderá contribuir no debate e na geração de ideias e soluções para o setor.

PRONTO, FALEI!

João Doria. FOTO: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

João Doria, governador de São Paulo (PSDB): “Lula e Bolsonaro brigando pra ver quem é mais ou menos corrupto. Já reparou que eles não brigam por vacina, nem por gestão eficiente ou crescimento?”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.