Municípios temem colapso em serviços sem ajuda federal

Municípios temem colapso em serviços sem ajuda federal

Coluna do Estadão

08 de abril de 2020 | 05h00

 

Foto: Ricardo Moraes/ Reuters

Prefeitos estão preocupados com a ineficiência da esfera federal nas ações de combate, na ponta, à pandemia da covid-19, segundo relatos das principais associações de municípios do País. Acham que o governo tem feito “muito anúncio” com pouca “atuação concreta”. Além do temor de a União ter dificuldades na aquisição de equipamentos, como os respiradores, eles avaliam que os transportes públicos e serviços básicos como a coleta de lixo podem sofrer colapso se não forem socorridos (e rapidamente) com dinheiro federal.

Olhai por nós. “Socorrer uma empresa em dificuldades é importante, mas não socorrer uma prefeitura é condenar uma população inteira”, disse à Coluna Jonas Donizette, da Frente Nacional de Prefeitos.

Te ajudo. Para Donizette, o governo errou ao ignorar os cadastros que as prefeituras já possuem ao desenhar o plano de pagamento do auxílio emergencial de R$ 600. “Quem está na pobreza não tem acesso a celulares e a aplicativos.”

Mãozinha. Já a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) vai orientar as prefeituras a buscar quem não tem acesso ao aplicativo do governo para que elas possam receber o auxílio emergencial da crise.

Queda livre. De acordo com a Confederação Nacional de Municípios, o primeiro pagamento de abril do Fundo de Participação dos Municípios teve uma redução de 15% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Ainda não. O repasse será feito às prefeituras amanhã e não inclui a recomposição das perdas prometidas pelo governo. A expectativa é de que o auxílio seja pago apenas no 15º dia útil do mês.

Sem grana. Para a CNM, a redução é preocupante porque o fundo é a principal fonte de receita para grande parte dos municípios. Jonas Donizette defende, por isso, a criação de um fundo equalizador dos impostos recebidos pelos municípios para se manter o mesmo nível de 2019.

CLICK. Paula Lavigne, ao anunciar que Caetano fará live: “Não vai ter qualidade sertaneja, vai ser caetanista”. O cantor e compositor está recluso e fará show sozinho.

Reprodução/Twitter

Quero saber. A bancada do Psol na Câmara encaminhou ofício para o Ministério da Saúde e para a Secretaria Especial de Saúde Indígena com pedido de informações sobre as ações de prevenção e tratamento da covid-19 em territórios indígenas. Esta não foi a primeira vez que a legenda fez tal solicitação.

Entende? No entorno de Luiz Henrique Mandetta, há quem o aconselhe a fazer como Pelé: parar em alta, pois o futuro é muito incerto. Adversários do ministro no bolsonarismo acham que ele concorda com essa avaliação e está forçando uma demissão.

SINAIS PARTICULARES.
Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde

Ilustração: Kleber Sales

No passarán. O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) vai fatiar o texto da PEC do Orçamento de Guerra e apresentá-lo como projetos de lei, com o mesmo teor. “Abre possibilidade de determinar estado de sítio a impeachment por telefone. Está se criando uma espécie de elite que toma todas as decisões”, disse à Coluna.

No passarán 2. Além disso, senadores pretendem mudar o teor da proposta, em especial no que consideram um jabuti: a possibilidade de o Banco Central comprar títulos podres.

Agora é… O PSDB-SP terá aproximadamente 500 candidatos ao Executivo no Estado. Segundo o presidente do partido, Marco Vinholi, mais de 50 mulheres disputarão prefeituras, em cidades estratégicas.

…que são elas. Entre as candidatas tucanas bem posicionais estão: Fran Corrêa, em Guarulhos; Edna Martins, em Araraquara; Solange Freitas, em São Vicente; Fabíola Alves, em Votorantim, e Capitã Marinalva, em Valinhos.

PRONTO, FALEI! 

José Serra. FOTO: ALEX SILVA/ESTADÃO

José Serra, ex-chanceler e senador (PSDB-SP): “Já passou da hora de resgatarmos a nossa diplomacia com “D” maiúsculo. A diplomacia do respeito à determinação dos países, mas com a defesa intransigente dos interesses do Brasil”.

Leia mais da Coluna de hoje: Quase demitido, Mandetta ganha 98 mil seguidores em menos de 24h

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA.

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

 

Tudo o que sabemos sobre:

covid-19coronavírusprefeituras

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: