MPF prorroga inquérito de Miller por 30 dias

MPF prorroga inquérito de Miller por 30 dias

Coluna do Estadão

20 Maio 2018 | 05h30

Foto: Fabio Motta/Estadão

O inquérito sigiloso que apura se o ex-procurador Marcelo Miller cometeu crime na negociação da delação da J&F foi prorrogado por mais 30 dias pelo Ministério Público. Ainda falta ouvir os delatores Ricardo Saud e Francisco de Assis, ligados à empresa. A conclusão dessa investigação é aguardada com expectativa pelos dois lados. Os alvos da delação da J&F, entre eles o presidente Michel Temer, esperam que Miller seja denunciado. Já os delatores dizem acreditar que, se o ex-procurador for inocentado, o acordo da J&F pode não ser rescindido.

Para lembrar. A investigação contra Miller foi aberta em setembro passado diante das suspeitas de que ele teria trabalhado para a J&F ao mesmo tempo que atuava na PGR. O fato colocou a delação da empresa de Joesley em xeque.

Tempo ao tempo. A defesa de Miller diz que o caso está sendo tocado “com todo cuidado”. O advogado André Perecmanis comemora, ainda, mudança no discurso de Rodrigo Janot. O ex-PGR, que já pediu a prisão do seu cliente, agora diz acreditar na inocência.

Haja assunto! Os sete delatores do Grupo J&F já realizaram, ao todo, 44 depoimentos sobre os fatos relacionados à colaboração premiada assinada há um ano. Neles, detalham casos e explicam os mais 4.200 documentos já apresentados.

Toma lá dá cá. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, quer condicionar o apoio do PT à candidatura à reeleição do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), à defesa do indulto para Lula.

Dou não. O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, respondeu a Gleisi que não poderá atender à exigência porque o partido tem muitas alas. Desesperado pelo apoio dos petistas, Paulo Câmara disse que ele topa adotar a bandeira.

Olha eu aqui. O governador pernambucano já tentou até visitar Lula na prisão. Ele quer que o PT desista de lançar Marília Arraes na disputa ao governo. Recebeu do mineiro Fernando Pimentel (PT) promessa de que ela será inviabilizada na convenção.

Na lista. A sogra de Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, e uma empresa da qual ela é sócia repassaram R$ 252,7 mil para a SM Terraplenagem, firma ligada a Adir Assad, usada para lavar dinheiro do petrolão.

Surpresa! Os dados são do MPF, que levantou a movimentação da SM de 2007 a 2013. Maria Teresa de Abreu Moreira (a sogra) é vinculada a R$ 109,6 mil; a Geobase Construção e Pavimentação, a R$ 143 mil.

Com a palavra. Procurados, Maria Teresa, a Geobase e a defesa de Adir Assad não se manifestaram.

CLICK. O vice-líder do governo na Câmara, deputado Beto Mansur (MDB-SP), passou por cirurgia no joelho e apelou para o triciclo motorizado para não perder as votações.

FOTO: NAIRA TRINDADE

Troca… O deputado Mário Negromonte Júnior (BA) será o presidente da Comissão de Orçamento. O relator será o senador Waldemir Moka (MDB-MS).

…troca. O deputado Ricardo Barros (PP-PR) e o senador Romero Jucá (MDB-RR) tentaram assumir os postos. A líder do MDB, senador Simone Tebet (MDB), e o comando do PP desfizeram o acordão.

SINAIS PARTICULARES: Simone Tebet, líder do MDB no Senado; por Kleber Sales

AGENDA DA SEMANA: 

Segunda-feira, 21

Começa a Marcha dos Prefeitos, que recebe 5 mil gestores

Evento vai contar com oito pré-candidatos ao Planalto, além dos presidentes Michel Temer e Rodrigo Maia (Câmara).

Terça-feira, 22

Câmara pode mudar as regras para a criação de municípios

De autoria do MDB, projeto dá autonomia às assembleias estaduais para criar municípios. Brasil tem hoje 5.570 cidades.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE. COLABOROU BRENO PIRES 

Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão