MP quer usar ‘laranjômetro’ criado por parlamentares para fiscalizar eleições 2022

MP quer usar ‘laranjômetro’ criado por parlamentares para fiscalizar eleições 2022

Camila Turtelli e Matheus Lara

04 de abril de 2022 | 05h00

A urna eletrônica. Foto: Reprodução/TSE.

Enquanto o Congresso aprova a anistia para partidos pelo descumprimento da cota para mulheres e negros, o Ministério Público pediu ajuda a um grupo de parlamentares para investigar o descumprimento da regra nas eleições. A ideia é usar o “Laranjômetro”, ferramenta de inteligência artificial criada em 2020 pelo gabinete compartilhado dos deputados Felipe Rigoni (União-ES) e Tabata Amaral (PSB-SP) e do senador Alessandro Vieira (PSDB-SE). A plataforma cruza dados para identificar, antes das votações, indícios de uso de mulheres lançadas apenas para seus partidos cumprirem a cota de gênero. “A ferramenta auxiliará na otimização da fiscalização eleitoral”, dizem os parlamentares.

BOA… A intenção dos parlamentares é liberar gratuitamente o código-fonte da ferramenta e os dados usados em sua elaboração. Em 2020, o Laranjômetro indicou ao menos 5 mil possíveis candidatas laranjas, como revelou o Estadão.

…IDEIA. “A inteligência artificial tem sido usada para fragilizar processos consolidados no País, sobretudo com a propagação de fake news. É de extrema importância que os órgãos responsáveis pela fiscalização e repressão dessas práticas também usem a tecnologia, mas a favor da democracia”, assinalam os deputados.

SEM CULPA. Na semana passada, a Câmara aprovou proposta de emenda à Constituição (PEC) que concede uma ampla anistia a partidos que nas últimas eleições descumpriram as regras de direcionamento mínimo de verbas públicas para mulheres e negros.

GOTA… Em São Paulo, Tabata acionou a o Ministério Público do Estado contra a Sabesp por causa dos cortes noturnos de água em bairros periféricos da capital. A parlamentar acusa a empresa de não fazer aviso prévio individualizado aos usuários e de não ser transparente sobre os cortes.

…D’ÁGUA. A Sabesp justificou que imóveis precisam ter reservatório capaz de garantir o abastecimento por no mínimo 24 horas e, desta forma, os efeitos da chamada “demanda noturna” não seriam sentidos. Também informou que faz manutenção diária na rede e aponta ligações irregulares como causadoras de redução e atraso da vazão de água.

CLICK. Cris Arcangeli, empresária

Famosa por ter participado do programa Shark Tank, Cris teve sua filiação ao Novo anunciada pelo ex-treinador da seleção brasileira de vôlei Bernardinho

PEÇAS. Júnior Bozzella (SP) quer se lançar ao Senado pelo o União Brasil. Caso o partido aceite, a vaga ficará “congelada” e não poderá ser eventualmente ocupada por Moro.

ACORDA AÍ. O presidente do Novo, Eduardo Ribeiro, criticou diversas siglas pelos enroscos da 3.ª via. “O PSDB totalmente dividido, o União Brasil mais focado em fazer bancada, e a Simone Tebet lutando pra convencer um MDB que quer, em grande parte, apoiar o Lula”.

É O QUÊ? Há muito remorso entre lideranças do Podemos com Sérgio Moro. Pesou, para dirigentes, o fato de a sigla ter ficado sabendo da troca partidária pela imprensa.

SINAIS PARTICULARES (por Kleber Sales). Renata Abreu, presidente do Podemos

PRONTO, FALEI! Joice Hasselmann, deputada federal (PSDB-SP)

“Governo de Jair Bolsonaro vai pagar até R$ 480 mil por um único ônibus escolar cujo valor máximo no mercado é R$ 278 mil. O sobrepreço é absurdo.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.