Mourão é aconselhado a demonstrar fidelidade

Mourão é aconselhado a demonstrar fidelidade

Coluna do Estadão

12 de fevereiro de 2019 | 05h00

Vice-presidente, general Hamilton Mourão. FOTO: ERNESTO RODRIGUES/ESTADÃO

O vice-presidente Hamilton Mourão procurou aconselhamento sobre como se proteger do grupo liderado pelo núcleo familiar do governo e turbinado pelos diplomatas ideológicos, todos descontentes com seu protagonismo neste início de mandato. O general sabe da influência dos enciumados sobre Jair Bolsonaro e busca evitar uma trombada com o Planalto. A recomendação dos assessores foi para Mourão dar sequência a posicionamentos sutis que denotem fidelidade. Nas redes sociais, o vice tem compartilhado publicações de Bolsonaro.

Melhor não. O general Mourão cogitou falar sobre o assunto publicamente. Mas, ao menos por enquanto, foi demovido da ideia. O tiro pode sair pela culatra, na linguagem do quartel.

A nossa… O governador Wellington Dias, com sua capacidade de investimento comprometida pelo peso da Previdência no Piauí, defende no PT avançar um pouco mais no que tem sido debatido sobre a reforma.

…reforma. Ele concorda com o modelo de cálculo que leve em consideração tempo de contribuição e idade, mas acredita que a conta de 95/100 ainda é pouco para alcançar o equilíbrio atuarial ideal.

Unidos… O empenho do governador João Doria, que ontem esteve com Jair Bolsonaro, em ajudar o Planalto na reforma da Previdência é 100% compartilhado pelos secretários Henrique Meirelles (Fazenda) e Rodrigo Garcia (Governo).

…venceremos. Uma mudança pra valer nas regras da Previdência é capaz de criar um ambiente de negócios muito favorável para SP, avalia o governo. O valor da Sabesp (na lista para ser privatizada) poderia dobrar, por exemplo.

Esquece. O Bandeirantes cogita votar ainda nesta legislatura o PL da Desestatização, vital para o Estado. Mas deve desistir diante do total desinteresse dos deputados estaduais até agora.

Tô nem aí. Apenas 5 deputados estiveram em plenário ontem na Assembleia de SP, apesar de dezenas terem anotado presença. Telhada (PP), de novo, presidiu a sessão no lugar de Cauê Macris (PSDB). Dia 15 de março, os eleitos tomam posse.

SINAIS PARTICULARES
SÉRIE NOVOS LÍDERES DO CONGRESSO
Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara (RS)

CRÉDITO: KLEBER SALES/ESTADÃO

Vem mais. A bancada ruralista teme que o corte da taxa antidumping do leite em pó tenha sido motivado pela tentativa de viabilizar o acordo econômico entre o Mercosul e a União Europeia. Se for esse o caso, receiam que outras medidas parecidas sejam adotadas.

Não é comigo. Em almoço da bancada ruralista, deputados reclamaram para a ministra Tereza Cristina do secretário especial de assuntos fundiários, Nabhan Garcia. Ouviram que ele não foi indicação dela. Procurado pela Coluna, Nabhan não se manifestou.

CLICK. Alvo de críticas, Major Vitor Hugo recebeu o apoio de deputados do PSL nas redes sociais. A publicação é do Instagram da deputada Aline Sleutjes (PR).

FOTO: REPRODUÇÃO INSTAGRAM ALINE SLEUTJES

Forró… O deputado Fernando Rodolfo (PHS) deu três festas para comemorar sua posse. Em Caetés, Caruaru e Garanhuns (PE), elas reuniram, juntas, cerca de 50 mil pessoas.

…bodó. Bandas locais de forró (o cachê de uma delas está em torno de R$ 60 mil) animaram as festas. A assessoria diz que tudo foi pago por Rodolfo.

PRONTO, FALEI

Joênia Wapichana. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Joênia Wapichana, deputada federal (Rede-RR): “A isenção na CPI (das mineradoras) é essencial. Benefício privado não pode ficar acima da proteção coletiva”, sobre senador ter recebido doação de minerador.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, JULIANA BRAGA E MARIANNA HOLANDA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao