Moro se consolida em terceiro lugar, mostra pesquisa

Moro se consolida em terceiro lugar, mostra pesquisa

Alberto Bombig

08 de dezembro de 2021 | 07h01

Sérgio Moro, pré-candidato do Podemos a presidente. Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Como já era esperado no mundo político, a mais recente pesquisa Genial/Quaest mostra que Sérgio Moro (Podemos) está se consolidando como uma alternativa eleitoral consistente à polarização entre Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL). O ex-juiz se firma em terceiro na disputa presidencial de 2022, deixando Ciro Gomes (PDT) e João Doria (PSDB) para trás.

Segundo a Quaest, Moro tem 11% das preferências no cenário com Lula, Bolsonaro e Ciro; e 10% no cenário mais completo, no qual Ciro tem 5%; Doria, 2%; e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), 1%. A pesquisa foi feita entre os dias 2 e 5 de dezembro com 2.037 entrevistas presenciais em todos o Brasil.  O nível de confiança, segundo os responsáveis pela pesquisa, é de 95%, com margem de erro máxima de 2%, para cima ou para baixo, em relação ao total da amostra.

“Moro está vagarosamente ocupando um espaço de quem é ‘nem Lula, nem Bolsonaro’”, afirma Felipe Nunes, diretor da Quaest. “Mas ele precisa modular o discurso. A rejeição dele é muita alta, só abaixo da de Bolsonaro.” Segundo a pesquisa,  61% dos eleitores que conhecem o ex-juiz dizem que não votariam nele.

Esta nova pesquisa da série Genial/Quaest também traz algum alento a Bolsonaro e confirma a percepção de seus aliados, conforme mostrou a Coluna do Estadão desta terça, 7. Segundo o levantamento, Bolsonaro dá sinais de ter estancado a queda na avaliação de seu governo e, consequentemente, de sua popularidade. Em novembro, 56% dos entrevistados avaliavam negativamente a gestão do presidente da República. Neste mês, esse número baixou para 50%. Esse movimento foi identificado em todas as regiões do País, menos no Nordeste.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.