Ministros ensaiaram discurso, mas Temer desistiu de ouvi-los

Andreza Matais, Naira Trindade e Eduardo Rodrigues

12 de maio de 2017 | 14h24

Ministros ficaram decepcionados com a decisão do presidente Michel Temer de dar a palavra apenas para Eliseu Padilha (Casa Civil), Henrique Meirelles (Fazenda) e Ronaldo Nogueira (Trabalho). Até ontem à noite, a informação era de que todos iriam se pronunciar na cerimônia de um ano do governo Temer realizada hoje de manhã no Palácio do Planalto. O que criou grande expectativa. Muitos ministros foram flagrados ensaiando seus textos antes da cerimônia e foram surpreendidos quando Temer anunciou que apenas três iriam falar. A decepção foi geral.

O Planalto informou que a decisão de reduzir os discursos foi para tornar a cerimônia menos cansativa. “Imagina se todos os 28 falassem. Não acabaria nunca”, disse o ministro Antonio Imbassahy, da Secretaria de Governo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.