MDB e PSL até esboçam chapa rumo a 2022

MDB e PSL até esboçam chapa rumo a 2022

Coluna do Estadão

18 de julho de 2021 | 05h00

O apresentador José Luiz Datena. Foto: Reprodução de ‘Brasil Urgente’ (2019) / Band

Enquanto o eternamente dividido PSDB dá a largada ao seu processo de prévias e, junto com ala do DEM, permanece acoplado ao Centrão na Câmara, MDB e PSL avançam nas conversas ao centro com vistas às eleições. Os dotes dessa possível união são conhecidos: os emedebistas têm o tempo de TV e o ex-partido de Jair Bolsonaro a dinheirama do fundo eleitoral. Dirigentes até já esboçam nomes de chapa presidencial dos sonhos: o apresentador José Luiz Datena, recém-filiado ao PSL, como candidato ao Planalto tendo a senadora Simone Tebet de vice.

Já era? A recente filiação de Datena ao PSL foi fundamental para afastar o partido do clã Bolsonaro.

A serviço… Em alta na CPI da Covid, Simone Tebet (MDB-MS) tem dito que apoiará uma terceira via no ano que vem e, por isso, não descarta ser vice caso seja necessário abrir mão do sonho do Planalto.

…da causa. Mas há também um plano B, com Luciano Bivar (PSL-PE) como vice de Simone, se Datena não topar. Esse agrada a quem gostaria de ter uma mulher contra Bolsonaro.

Todos… As conversas entre PSL e MDB não excluem outros partidos de centro, como o Cidadania, o PSD e também o DEM.

…juntos? Nas tratativas com o PSL, o senador Rodrigo Pacheco, hoje no DEM-MG, surge como alternativa central ao Planalto pelo partido de Gilberto Kassab.

Letras. José Genoino está concluindo uma autobiografia. Os originais estão quase prontos e o livro deve ser publicado neste ano.

SINAIS PARTICULARES.

Renan Calheiros, senador (MDB-AL)

Kleber Sales

Buscando… Na confecção do relatório da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL) tem sido detalhista ao extremo. O senador, conhecido por ser metódico, tem usado seu gosto pelas minúcias para desatar a complicada trama de informações e personagens.

…inspiração. A interlocutores, Renan ressalta o “peso histórico” do documento. Sabe que ele pode mudar os rumos do País. O senador cita como exemplo o caso da CPI de 1953, que tinha por objetivo investigar o presidente Getúlio Vargas.

Diz… O procurador de falências de São Paulo Thiago Toledo Rodrigues fez oito perguntas aos administradores da Odebrecht. Quer saber se o conglomerado conseguirá pagar os R$ 8,5 bilhões previstos no acordo de leniência firmado na Lava Jato depois que a Braskem for vendida.

…aí. Maior petroquímica das Américas, a Braskem responde por 87% do faturamento da Odebrecht. O valor da participação da empresa no grupo é estimado em até R$ 20 bilhões, mas foram entregues em garantia aos bancos.

Entendeu? Sem a Braskem, há o risco de um calote nos demais credores, o MP entre eles.

For sale. O grupo Odebrecht se comprometeu a vender a Braskem neste ano e busca receber propostas pela empresa ainda neste mês de julho.

CLICK. No Rio, o deputado Paulo Ganime (Novo-RJ), à esq., recebe o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, à dir. Matheus Simões, secretário de Zema, também foi.

Reprodução/Instagram

PRONTO, FALEI!

Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Ethel Maciel, epidemiologista: “A pior ação na pandemia descontrolada é achar que ela está controlada e liberar tudo. Este momento exige cautela”, sobre confirmação de novas variantes.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG  E MARIANNA HOLANDA.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.