Marília Arraes diz que será candidata avulsa à Mesa Diretora, mas nega influência de Lira

Marília Arraes diz que será candidata avulsa à Mesa Diretora, mas nega influência de Lira

Marianna Holanda

01 de fevereiro de 2021 | 11h19

Reprodução Facebook Marilia Arraes

A deputada Marília Arraes (PT-PE) disse nesta segunda-feira, 1, que, independentemeente do partido, se lançará candidatura à vaga da Mesa Diretora a que o bloco do PT tiver direito.

Nos últimos dias, aliados de Arthur Lira (PP-AL) procuraram deputados da oposição para incentivá-los a se lançarem de forma independente do partido. Com isso, ganhariam os votos do bloco governista em troco do voto do parlamentar em Lira. Nas agendas de domingo com parlamentares, o candidato do PP pediu votos à deputada petista.

À Coluna, Marília nega se lançar por incentivo de Lira e reforça o apoio à candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP), com quem o seu partido está acordado. “É muito triste que quando uma mulher tome atitudes ousadas, achem sempre que tem algum homem por trás”, afirmou a deputada. 

Há uma disputa na bancada de 53 deputados do PT, que envolve as correntes internas, para decidir quem será o nome lançado pelo partido à Mesa Diretora.  

O incentivo de Lira a candidaturas avulsas significa romper com uma tradição na Casa: pelos tamanhos dos blocos, pode se saber qual partido terá direito a qual “pedida” (lugar na Mesa), e a sigla escolhe quem indicará.

Se conseguir convencer deputados de oposição a saírem de forma avulsa, Lira enfraquece a liderança dos partidos, que hoje estão com Baleia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.