Major Olímpio abre mão de “auxílio-mudança” de R$ 70 mil

Major Olímpio abre mão de “auxílio-mudança” de R$ 70 mil

Vera Rosa

29 Novembro 2018 | 13h55

Foto: Sérgio de Castro/Estadão

Eleito senador por São Paulo, o deputado Major Olímpio (PSL) abriu mão de receber o auxílio-mudança no início da próxima legislatura, que, de acordo com sua assessoria, é de R$ 70 mil. Em ofício enviado nesta quinta-feira, 29, ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), Olímpio diz não ver cabimento, “sob o prisma ético e moral”, em receber a ajuda de custo por já exercer mandato em Brasília.

“Esse benefício é uma vergonha”, afirmou ele, usando seu bordão predileto. O auxílio mudança está previsto em decreto legislativo aprovado em 2014. O texto estabelece que “é devido aos membros do Congresso Nacional, no início e no final do mandato, ajuda de custo equivalente ao valor do subsídio, destinada a compensar as despesas com mudança e transporte”.

O auxílio-mudança é de R$ 33,7 mil, equivalente a um salário, mas, no caso dos parlamentares que foram reconduzidos ou eleitos para outros cargos no Congresso, o valor é dobrado.

Major Olímpio é próximo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e está cotado para liderar a bancada do PSL, que terá quatro senadores, ajudando na articulação política. “Eu não me ofereço nem me omito”, desconversa ele. Tem direito a liderança os partidos com o mínimo de  três senadores. (Vera Rosa)