Mais um amigo de Temer pede para deixar o governo

Mais um amigo de Temer pede para deixar o governo

.

Luiza Pollo

04 Março 2017 | 05h00

Foto: Celso Junior/Estadão

Foto: Celso Junior/Estadão

No momento em que o presidente Michel Temer vê nomes de sua confiança deixar o Planalto, mais um fiel escudeiro pode sair do governo. Segundo interlocutores do Planalto, um dos seus principais articuladores políticos, Sandro Mabel procurou o presidente há duas semanas para dizer que já tinha cumprido sua missão. Temer interrompeu a conversa e, para ganhar tempo, pediu que voltassem ao assunto em seis meses. Desde novembro, já foram embora Geddel Vieira Lima e José Yunes. A depender da Lava Jato, Eliseu Padilha, chefe da Casa Civil, pode seguir o mesmo rumo.

Temer também tenta segurar no Planalto outro nome de sua confiança. Com a ida de Osmar Serraglio para a Justiça, seu assessor especial, Rocha Loures, assumiria o mandato de deputado federal. Mas ele pode ficar para ajudar na Casa Civil.

Além de amigos do presidente Temer, Sandro Mabel e Rocha Loures são importantes para o governo. Eles ajudam na interlocução com o Congresso durante as votações de temas essenciais ao Planalto e atuam como bombeiros nas crises. Procurado, Sandro Mabel não comentou o assunto.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

Sandro Mabel