Maia manda dizer ao Planalto que presidente da CCJ é responsabilidade do PMDB

Naira Trindade

11 de julho de 2017 | 21h37

Foto: Fernando Bizerra Jr./EFE

 

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez chegar ao Palácio do Planalto que não vai admitir ser responsabilizado pela postura do deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) no comando da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa. Pacheco tenta postergar a votação da denúncia contra o presidente Temer, enquanto o governo quer pressa.

Também foi o peemedebista quem escolheu Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) para relatar o caso no colegiado. O parecer de Zveiter é favorável a abertura de processo contra Temer.

Para interlocutores, em almoço no último domingo, Maia lembrou que foi o próprio PMDB quem colocou Pacheco na CCJ e que trabalhou para não fazer o mineiro ministro.