Maia faz recuo tático enquanto observa STF

Maia faz recuo tático enquanto observa STF

Coluna do Estadão

05 de dezembro de 2020 | 05h00

Rodrigo Maia. FOTO: LUIS MACEDO/CÂMARA DOS DEPUTADOS

Partidos de oposição têm procurado manter distância regulamentar de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e estão deixando o cenário um tanto nebuloso para uma eventual candidatura do presidente da Câmara à reeleição. De acordo com seus aliados, ele tem emitido sinais internos de que não deverá entrar na disputa. Enquanto isso, espera a decisão do Supremo. O líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB), avalia que, se Maia optar por não ser candidato, mesmo com aval do STF, sairá fortalecido no processo e o nome apoiado por ele partirá na dianteira.

Sem… Interlocutores do presidente da Câmara afirmam que Maia temia uma decisão desfavorável do STF porque não queria levar um veto da Corte.

…mancha. Pegaria muito mal neste momento. Por isso, Maia quer ter o direito de ser candidato, mesmo que decida não concorrer.

Inércia. No entorno de Maia, entretanto, muita gente boa faz leitura realista: se o STF autorizar a reeleição dos presidentes das Casas, Maia será automaticamente empurrado para a disputa, querendo ou não. Por ora, uma certeza: para a sociedade, o timing dessa questão foi o pior possível.

Com a palavra. Questionado pela Coluna, o presidente da Câmara negou ter conversado com partidos de oposição sobre uma eventual candidatura e afirmou que suas declarações, neste momento, no sentido de não querer disputar a reeleição, nada têm a ver com o julgamento do STF.

Gincana. Em reunião com o grupo de deputados que concorrem pelo apoio de Maia na eleição da Câmara, caso ele não dispute, chegou-se a um método para a escolha do nome final: quem conseguir atrair mais partidos para o seu lado, ganha mais pontos.

Imagem… O desgaste pela revelação, pelo Estadão, de que Arthur Lira (PP-AL) esteve à frente de um esquema de “rachadinha” mobilizou aliados dele que agiram rápido para tentar estancar a sangria.

…trincada. Eles avaliam que sua situação na corrida pelo comando da Câmara ficou difícil, mas não impossível. A bola do jogo ainda está rolando, afirmam.

SINAIS PARTICULARES.
Arthur Lira, deputado federal (PP-AL) e candidato à presidência da Câmara

Ilustração: Kleber Sales

Gato… Do ex-ministro Santos Cruz, alvo de fake news, a respeito da série de reportagens do Estadão sobre as ligações do governo federal com a “rede do ódio”: “É lastimável esse fluxo de dinheiro para alguns apoiadores. A análise e as consequências têm que ser dentro da lei”.

… escaldado. Questionado se foi surpreendido com o elo, revelado pela investigação, entre a rede e o Planalto, Santos Cruz disse: “Nada mais me surpreende”.

CLICK. O prefeito de Salvador, ACM Neto, fez uma homenagem a Cira do Acarajé, que morreu ontem, Dia de Iansã. “A Bahia perde um patrimônio, um ser querido.”

Reprodução/Instagram

De volta… O governo deve oficializar até o fim do mês a recondução de Vicente Aquino ao Conselho Diretor da Anatel. Jair Bolsonaro já deu o seu “ok”.

…à casa. O mandato de Aquino terminou em 4 de novembro deste ano. O pedido de recondução foi feito pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Pedido. Ivan Valente (PSOL-SP) entrou com representação na PGR para que Renan Bolsonaro seja investigado por tráfico de influência e lavagem de dinheiro envolvendo sua empresa, a JR Eventos e Mídia. Procurado, o filho do presidente não respondeu.

PRONTO, FALEI!

Janaina Paschoal. FOTO: MAURICIO GARCIA DE SOUZA/ALESP

Janaina Paschoal, deputada estadual (PSL-SP): “Mesmo sob a perspectiva política, a decisão de admitir a recondução é ruim. Depois, abrem investigação contra quem critica!”, sobre julgamento do STF sobre possibilidade de reeleição para Câmara e Senado. 

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA. 

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.