Maia assina criação da CPI do Óleo

Maia assina criação da CPI do Óleo

Mariana Haubert

15 de novembro de 2019 | 09h00

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Antes de embarcar para Nova York, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deixou assinada a CPI do Óleo. A comissão investigará as causas e consequências das manchas que atingem o litoral nordestino. A decisão será publicada na segunda-feira, 18, e a comissão deverá ser instalada na próxima semana.

A CPI foi articulada pelo deputado João Campos (PSB-PE), que reuniu 267 assinaturas de 25 partidos. Apesar da alta adesão, deputados do Nordeste chegaram a se dividir sobre a necessidade do colegiado.

Enquanto a maioria defendia a instalação, alguns ponderaram sobre os impactos que uma investigação com alto grau de publicidade poderia ter no turismo da região.

O setor, inclusive, chegou a pressionar contra a criação da CPI com o argumento de que muitas praias já estão limpas. O temor era prejudicar o verão na região com a exploração do caso na mídia. Mas logo a questão foi dirimida.

Tudo o que sabemos sobre:

CPI do óleoRodrigo MaiaCâmaraNordeste

Tendências: