Maia age como Cunha, diz líder do PT na Câmara

Maia age como Cunha, diz líder do PT na Câmara

­

Coluna do Estadão

16 de novembro de 2016 | 05h00

Foto: André Dusek/Estadão

Foto: André Dusek/Estadão

Se confirmada sua candidatura à reeleição, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, não terá a garantia do apoio do PT, que o ajudou em julho. O líder do partido na Câmara, Afonso Florence, diz que Maia se elegeu com o compromisso de garantir a democracia na Casa, mas “tem interpretado o regimento interno a nível Eduardo Cunha” e “age como líder de um governo golpista”. “Não temos alinhamento nenhum com essa candidatura. O Rodrigo não cumpriu as suas promessas de campanha.” A legenda não descarta lançar nome próprio.

Apesar das críticas, o líder petista afirma que não houve decisão em torno do candidato e que a minoria deve tomar uma decisão conjunta. Florence diz que, se não todos os partidos, ao menos PT e PCdoB certamente.

Juntos, os partidos têm 99 deputados. Além de PT e PCdoB, a oposição é formada por PDT, PSOL e Rede. O deputado Silvio Costa (PE), embora do governista PTdoB, se une ao grupo de oposição.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Rodrigo Maia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.