Mágoas, bastidores e o futuro de Flávio no STF

Mágoas, bastidores e o futuro de Flávio no STF

Coluna do Estadão

24 de março de 2021 | 05h00

Foto: Fellipe Sampaio/STF

Bolsonaristas comemoraram o voto vencido de Kassio Nunes Marques desfavorável a Lula. Quem conhece os bastidores do Supremo, no entanto, acha que Flávio Bolsonaro não tem motivos para engrossar o coro de elogios ao indicado por seu pai na Corte. Gilmar Mendes, que teria ficado extremamente decepcionado com o novato, é hoje um dos mais influentes no STF, inclusive no caso das rachadinhas. Interlocutor de Ricardo Lewandowski diz que o voto de Nunes Marques contra a suspeição foi um “chute no peito” dele e de Gilmar.

Juntos. A presidente da CCJ da Câmara, Bia Kicis (PSL-DF), disse que o voto de Nunes Marques foi “técnico e bem embasado”. Sobre o resultado favorável a Lula: “É revoltante. Mais um dia triste para o combate à corrupção no Brasil”.

Fica… Segundo apurou a Coluna, foram grande a pressão e a influência do Planalto em cima de Marques. Bolsonaro mudou seu entendimento sobre enfrentar Lula numa eleição?

…a dica. Uma frase de Nunes Marques chamou a atenção de outros magistrados: ao responder a Gilmar, ele disse que os seus novos colegas ainda terão mais 26 anos para conhecê-lo.

Estratégia… O voto de Nunes Marques acabou ressaltando a importância da “campanha” de redes de advogados para, de alguma forma, “blindar” Cármen Lúcia dos bolsonaristas e demais lavajatistas.

…de sucesso. Como mostrou a Coluna, desde a virada do ano já se comentava nos bastidores que a ministra poderia mudar de lado.

Olha… Sobre o voto de Cármen Lúcia, que declarou Moro suspeito, mas foi contra o pagamento dos custos a Lula, um interlocutor fez um paralelo com uma fala de Renan Calheiros (MDB-AL) à época do impeachment de Dilma.

…só. “Além da queda, o coice, eu não concordo”, disse o então presidente do Senado, contrário à cassação dos direitos políticos da ex-presidente petista.

Pit stop. Interlocutores de Nunes Marques afirmam que ele até queria mais tempo para analisar o caso, mas foi instado a ser veloz.

SINAIS PARTICULARES.
Kassio Nunes Marques, ministro do STF

Ilustração: Kleber Sales

Timing. Não tá fácil para Jair Bolsonaro. No dia escolhido para o pronunciamento em rede nacional, o governo anunciou redução nas vacinas previstas para abril e as mortes superaram barreiras. O panelaço, claro, correu solto.

CLICK. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), recebeu a primeira dose da vacina contra a covid-19. “Gratidão resume tudo o que estou sentindo”, disse

Mais… Em acordo com o presidente Arthur Lira (PP-AL), Dr. Luizinho (PP-RJ) apresentou um projeto de lei para criar incentivo fiscal a hospitais privados que cederam leitos ao SUS.

…vagas. Pessoas físicas e jurídicas que aderirem ao Programa Pró-Leitos vão poder deduzir o investido do Imposto de Renda. O teto do incentivo será definido por emenda. O projeto deve entrar em regime de urgência para ser votado na semana que vem. A ideia surgiu em conversas de Lira e Luizinho com o “PIB hospitalar” do País.

Recursos. Os valores repassados pelo SUS aos hospitais privados são considerados abaixo do custo. A medida seria mais atraente para o setor. “É inadmissível ver pessoas morrendo por falta de leitos de UTI em locais em que há hospitais privados com leitos vagos”, diz Luizinho.

PRONTO, FALEI! 

Kátia Abreu, senadora (PP-TO): “A demora na troca de ministro da Saúde era gincana para ver quem contabiliza mais mortes? Trocar não tem problema, mas é preciso ter mudança real.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.