Livro do Senado diz que Lewandowski foi convidado por Renan para comandar impeachment

Livro do Senado diz que Lewandowski foi convidado por Renan para comandar impeachment

­

Coluna do Estadão

22 de outubro de 2016 | 06h30

Andressa Anholete/AFP

Foto: Andressa Anholete/AFP

No livro editado pelo Senado sobre o impeachment, o secretário-geral da mesa da Casa, Fernando Bandeira, escreveu que Renan “convidou” o então presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, para presidir o processo.

Alertado por auxiliares que a função não era convite, mas atribuição legal do responsável pelo Supremo, Bandeira decidiu ignorar o conselho. Ele manteve o termo utilizado mesmo assim.

O secretário-geral do Senado alega que a lei do impeachment fala expressamente que “o Presidente do Senado remeterá os autos ao Presidente do Supremo, convidando-o a presidir a sessão.”

 

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

Deixa assim