Lindbergh ataca apoiadores do impeachment: ‘Canalhas!’

Lindbergh ataca apoiadores do impeachment: ‘Canalhas!’

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) rebateu: 'canalhas são os que levaram o Brasil a essa situação'

Coluna do Estadão

31 de agosto de 2016 | 13h25

Foto: André Dusek/Estadão

Foto: André Dusek/Estadão

Em pronunciamento bastante inflamado no plenário, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) atacou repetidas vezes os apoiadores do impeachment da presidente Dilma Rousseff: “Canalhas! Canalhas! Canalhas!”. Para Lindbergh, as provas contra Dilma são frágeis e não deveriam levar ao afastamento definitivo da petista.

“Presidente Lewandowski, não pretendo, nesta sessão, moderar a linguagem ou asfixiar o que penso. Não vou reprimir a indignação que me consome. “Canalha! Canalha! Canalha!”, assim Tancredo Neves apostrofou Mouro Andrade, que declarou vaga a Presidência com Jango ainda em Território nacional, consumando, assim, o golpe de 64. Duvido que um só de nós esteja convencido de que a Presidente Dilma deva ser impedida por ter cometido crimes”, declarou.

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), que discursou logo depois, rebateu: “Canalhas são aqueles que levaram o Brasil à situação que temos hoje. Canalhas são os que roubaram, que fizeram populismo irresponsável. Canalhas são os que assaltaram a Petrobrás. Hoje nós estamos vivendo aqui um novo momento de assepsia para tirar todo o tecido contaminado da política nacional. Amanhã o povo respirará alegre e aliviado”. O parlamentar terminou seu discurso pedindo o fim do PT. (Mariana Diegas)

Tudo o que sabemos sobre:

impeachment

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.