Líderes nas pesquisas dispensam marqueteiros

Líderes nas pesquisas dispensam marqueteiros

Coluna do Estadão

22 de agosto de 2018 | 05h30

Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede) em debate entre presidenciáveis na Rede TV! Foto: Daniel Teixeira/Estadão

O programa eleitoral na TV ainda é uma aposta das campanhas para atrair o eleitorado, mas os três presidenciáveis que lideram as pesquisas não contrataram marqueteiros. Com seu candidato preso e condenado, o PT vai usar estrutura própria para coordenar os programas da campanha de Lula, sob ameaça de impugnação. Jair Bolsonaro (PSL) diz que vai gravar os vídeos do próprio celular. Marina Silva (Rede) também não conta com profissionais da área. O Ibope/Estadão mostra Lula com 37%, Bolsonaro com 18% e Marina com 6% dos votos.

Se vira nos 30. No cenário sem Lula, Bolsonaro lidera com 20%, seguido de Marina, que sobe para 12%. Em comum, os dois têm parcos recursos do fundo eleitoral e pouco tempo de TV. Ela terá 26 segundos; enquanto ele, 9 segundos.

Paz e amor. O confronto que Marina Silva teve com Jair Bolsonaro no debate da RedeTV! não deve se repetir em seus programas de rádio e televisão. Com pouco tempo, focará em suas propostas. As peças já começaram a ser gravadas.

No limite… Aliados de Geraldo Alckmin ainda apostam que o programa de TV vai ajudar o tucano a crescer nas pesquisas. A expectativa é de que após duas semanas do horário eleitoral ele chegue a 15%. Hoje tem entre 5% e 7%.

…da paciência. Se Alckmin não conseguir alcançar esse patamar, seu entorno admite que ele pode começar a perder apoio. Por causa do desempenho nas pesquisas, ganhou o apelido de “chuchumbo” de aliados.

Comportem-se. A presidente do TSE, Rosa Weber, avisa: vai assistir aos debates dos candidatos ao Planalto na TV.

SINAIS PARTICULARES: Rosa Weber, presidente do TSE e ministra do Supremo; por Kleber Sales

Com amor. Luciano Huck se empenhou na preparação do Tinder do voto, a plataforma que vai dar matching entre eleitor e candidatos. “Quero mobilizar minha geração a se aproximar da política”, disse o apresentador à Coluna.

Bom pra todos. Alckmin, Bolsonaro e João Amoedo (Novo) já declararam que, se eleitos, vão convidar o presidente do BC Ilan Goldfajn a permanecer no cargo.

Vai que cola. O DEM do Pará contestou na Justiça Eleitoral a coligação do candidato ao governo Helder Barbalho, por lançar quatro e não dois nomes ao Senado. Na chapa, aparece o senador Jader Barbalho (MDB), Anivaldo Vale (PR), Zequinha Marinho (PSC) e Mário Couto (PP).

Bolsa-aluguel. O Itamaraty aceitou aumentar o valor da ajuda de custo para aluguel dada ao cônsul-geral do Brasil em São Francisco, Pedro Henrique Lopes Borio, de US$ 10.349,90 para US$ 13.800. Na cotação de ontem, R$ 55.752. O consulado se ocupa, basicamente, de emitir passaporte.

Com a palavra. O Itamaraty justificou que o valor dos aluguéis é estabelecido com base em estudos do mercado imobiliário local por firmas de consultoria.

CLICK. Peças divulgadas pelo PT induzem o eleitor a achar que Lula participará de eventos da campanha ao lado do vice, Fernando Haddad. O petista está preso na superintendência da PF em Curitiba (PR).

FOTO: Reprodução Twitter Lula

Reta final. Michel Temer pediu a ministros projetos passíveis de serem concluídos até o fim de seu mandato. Um dos planos é levar cisternas às escolas que sofrem com a falta d’água. O MEC inciou o levantamento.

Por cima. O presidenciável Alvaro Dias (Podemos) tem viajado de jatinho até para locais onde há aviação comercial, como Brasília. “Estou me valendo de recursos de doações legais e declaradas”, justifica.

PRONTO, FALEI! 

Carlos Marun, ministro da articulação política

“A falta de credibilidade, que já atingiu Legislativo, Executivo e setores do Judiciário, chegou à Lava Jato. O condenado (Lula) lidera as pesquisas com mais que o dobro da intenção de votos do 2.º colocado”, DO MINISTRO CARLOS MARUN, da articulação política. 

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E JULIANA BRAGA. COLABORARA PEDRO VENCESLAU E RAFAEL MORAES MOURA 

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: