Líderes da indústria dão apoio a restrição em SP

Líderes da indústria dão apoio a restrição em SP

Coluna do Estadão

15 de abril de 2020 | 05h00

Reprodução/Governo de São Paulo

João Doria promoveu reunião virtual com 13 lideranças empresariais que formam a Coalizão Indústria. Entre outros pontos, começaram a discutir uma saída para o isolamento imposto pela crise do coronavírus, porém, as medidas só deverão ser tomadas após uma sinalização positiva das autoridades sanitárias do Estado e do País. Os líderes empresariais apoiaram a postura adotada pelo governador até aqui: em linhas gerais, afirmaram que, antes de pensar no amanhã, é necessário “passar pelo hoje” para evitar as mortes e mais perdas na economia.

Quórum. Do lado do governo, participaram, além de Doria (PSDB), os secretários Henrique Meirelles (Fazenda), Patrícia Ellen (Desenvolvimento) e Wilson Mello (Investe SP). A Coalizão Indústria reúne entidades setoriais como Anfavea, Abimaq, Abiplast, Interfarma e Instituto Aço Brasil.

Me segura. O advogado bolsonarista Marcelo Pegoraro, que fez ameaças de morte a Doria na Avenida Paulista, sábado passado, também ligou para o gabinete do governador no mesmo dia. Pediu falar com o tucano. Ouviu um não e… xingou, xingou, gritou…

Dinheiro. O governo de SP paga hoje o bônus de R$ 41 milhões a mais de 65 mil policiais de regiões onde os índices de criminalidade caíram. Na pandemia, Doria tem sido alvo de parlamentares da bancada da bala, de maioria bolsonarista e muito estridente.

Alta… A taxa de letalidade do coronavírus para a população indígena é de 18,75%, segundo cálculo feito pela deputada indígena Joênia Wapichana (Rede-RR), que leva em consideração o mais recente boletim da Saúde: 16 casos confirmados e três mortes.

…letalidade. O orçamento da saúde indígena neste ano é o mais baixo desde 2017: R$ 1,3 bilhão, 20% menor do que o empenhado em 2017 (R$ 1,7 bi). O levantamento foi feito pela ONG Contas Abertas, a pedido da Coluna. Projeto de Wapichana prevê destinar mais R$ 1,5 bilhão para o combate à covid-19 neste ano.

CLICK. Na primeira sessão virtual da 1ª Turma do STF, apenas o ministro Marco Aurélio deixou a toga de lado. Ele participou da reunião vestindo uma camisa polo.

Reprodução / Twitter: @freirealexandre

Lá e cá. Após o líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL-G), ter feito, em entrevista ao Estado, críticas a Rodrigo Maia, Marcelo Ramos (PL-AM) defendeu o presidente da Casa: “Depois de negar os protocolos da OMS pra o combate da pandemia, o líder do governo agora quer inventar o diálogo democrático com o Congresso sem fazer a conversa com os presidentes das duas Casas legislativas.”.

Vixe! O deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) disse acreditar que já existem “elementos suficientes para que seja configurado o crime de responsabilidade” de Jair Bolsonaro. Calero afirmou ainda que o presidente também pode ser acionado no plano internacional por “crime contra a humanidade”. As pesadas declarações foram dadas em live no Instagram do jornalista Murilo Ribeiro.

Ação. Filipe Sabará (Novo-SP) lançou abaixo-assinado digital pela redução dos salários dos políticos em tempos de pandemia.

Opa. Um aliado de Mandetta brinca que o ministro foi contaminado pelo “caiadovírus”, em referência ao governador do Goiás, com quem ele passou a Páscoa. Ronaldo Caiado (DEM) é conhecido por seu temperamento mais intempestivo e se desentendeu recentemente com Bolsonaro.

SINAIS PARTICULARES.
Luiz Henrique Mandetta e Ronaldo Caiado, ministro da Saúde e governador de Goiás, respectivamente

Ilustração: Kleber Sales

Geopolítica… A Embaixada da China superou a dos EUA no Brasil em número de seguidores no Twitter.

…digital. Com um perfil aberto em fevereiro e a ordem de Xi Jinping de ter maior ativismo online, os chineses já somam 69,8 mil seguidores (bombou após embate com Eduardo Bolsonaro e Abraham Weintraub sobre o coronavírus). A americana tem 67,9 mil.

Tio Sam. Os americanos reagiram. Recém-enviado por Donald Trump ao País, o embaixador Todd Chapman, entusiasta de redes sociais, abriu uma conta profissional e já soma 11,7 mil seguidores.

Uau! O embaixador chinês Yang Wangming tem 44 mil, o terceiro de Pequim mais influente no mundo.

PRONTO, FALEI!

Deputado estadual Campos Machado (PTB). FOTO: DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO

líder do PTB na Alesp: “O aliciamento de prefeitos em troca de verbas públicas contaminou a política: é o Tucanovírus, criado e encubado por Doria e Vinholi”, sobre a filiação de prefeitos eleitos por outros partidos ao PSDB.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU FELIPE FRAZÃO.

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: