Léo Pinheiro trocou 400 mensagens com marqueteiro Valdemir Garreta

Léo Pinheiro trocou 400 mensagens com marqueteiro Valdemir Garreta

-

Luiza Pollo

16 de julho de 2016 | 05h45

No celular de Léo Pinheiro, da OAS, havia 400 trocas de mensagens entre ele e o marqueteiro Valdemir Garreta. As mensagens foram encontradas pela Operação Lava Jato, na qual o executivo é investigado.

Garreta foi marqueteiro de campanhas do PT e sócio de Rui Falcão, presidente nacional da sigla.

À Coluna, Garreta afirmou que sua empresa, Comunicação Mais, prestou assessoria de imprensa para a OAS entre 2011 e 2015 e, por isso, ele tinha “contato cotidiano” com Leo Pinheiro, o que “explica as 400 mensagens”.

Ele disse, ainda, que Rui Falcão foi seu sócio na agência FX Comunicação Global entre 2005 e 2007. “Quando se elegeu deputado, ele se desligou da empresa e nunca mais tivemos nenhuma relação comercial”, disse.

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

OASPT

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.