Leia a íntegra da defesa de Eduardo Cunha no STF

.

Isadora Peron

24 de junho de 2016 | 19h07

O presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha | André Dusek/Estadão

O presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha | André Dusek/Estadão

Documento

O presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), apresentou no início da noite desta sexta-feira, 24, ao Supremo Tribunal Federal (STF) sua defesa contra o pedido de prisão feito pela Procuradoria-Geral da República. A PGR argumentou que seu afastamento não havia surtido efeito e que o peemedebista continuava interferindo na Câmara.

Ontem, o ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, negou o pedido de liminar de Cunha para suspender uma ação de improbidade administrativa movida pela força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba.

A defesa de Cunha queria uma decisão provisória para evitar o bloqueio dos bens e a quebra do sigilo fiscal do peemedebista.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: