Lava Jato comemora apoio de Flávio a Aras

Coluna do Estadão

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você leu 4 de 5 matérias gratuitas do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.

Foto: Dida Sampaio/Estadão

A Lava Jato de Curitiba comemorou em privado o apoio hipotecado em público por Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) a Augusto Aras, considerado hoje o inimigo número um da temida força-tarefa. Primeiro porque repisa a ideia do alinhamento entre o procurador-geral e o clã Bolsonaro. As declarações do senador também ajudam a sedimentar na opinião pública a impressão de haver um movimento de desmonte da operação para prejudicar politicamente Sérgio Moro, opositor do presidente com grande apelo entre o eleitorado de centro-direita.

Opinião. Flávio Bolsonaro disse, em entrevista ao jornal O Globo, que integrantes da operação têm “interesse político” e defendeu a cruzada de Aras para impor limites à força-tarefa.

Ah… Um subprocurador disse à Coluna que, em geral, elogio de investigado ninguém quer. Mas há exceções: se o investigado for filho do presidente da República e tiver influência na escolha do próximo ministro do STF, a coisa muda.

Deu ruim. Deltan Dallagnol bem que tentou, mas não conseguiu adiar a análise do processo que pode removê-lo da força-tarefa da Lava Jato, agendada para 18 deste mês. Em um embargo de declaração, ele alegou questões processuais que poderiam limitar seu direito de defesa.

Aqui, não. O relator do caso no Conselho Nacional do Ministério Público, Luiz Fernando Bandeira, no entanto, rejeitou o pedido sob a alegação de que Dallagnol está ciente dos ritos.

CLICK. Em homenagem às vítimas da tragédia no porto de Beirute, o Palácio dos Bandeirantes ficará iluminado nos próximos dias com as cores da bandeira do Líbano.

Coluna do Estadão

Oi? O deputado Luis Miranda (DEM-DF), acusado de estelionato, presidiu parte da sessão da Câmara nesta quarta-feira (5/8) justamente enquanto a Casa votava um projeto que estabelece novos tipos de estelionato majorado. O texto, inclusive, foi aprovado.

Assim falou… Não é culpa da falta de avisos o quadro alarmante da covid-19 no Brasil, a cada dia mais perto das 100 mil mortes. Porém, quem alertou o governo federal foi “premiado” com a demissão.

…Mandetta. “A gente deve manter o máximo grau de distanciamento social”, disse Henrique Mandetta ainda em 30 de março.

SINAIS PARTICULARES. 

Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde

Ilustração: Kleber Sales

Como? A ação impetrada no STF pelo PTB de Roberto Jefferson para impedir que Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, ambos do DEM, disputem a reeleição no Congresso agradou, vejam só, aos aliados dos presidentes das Casas legislativas.

Desse jeito. Para eles, Alcolumbre agora pode abrir mão de apresentar questionamento à Corte sobre o tema. E mais: o relator da ação é Celso de Mello, nome que agrada ao entorno do presidente do Senado.

Risco… Prefeitos do litoral paulista querem interditar a maior obra de infraestrutura do Estado, a duplicação da Rodovia dos Tamoios. A justificativa dada foi a pandemia da covid-19.

…duplo. Porém, há riscos estruturais para as obras de túneis e viadutos, por exemplo. Em outra ponta, o impacto social da paralisação poderá ser a demissão de 1.500 trabalhadores.

Pulso. Nesta quinta (6/8), às 8h30, a Necton Investimentos e a Vector Consultoria divulgam resultados de pesquisa com parlamentares líderes e vice-líderes sobre as principais movimentações no País.

BOMBOU NAS REDES!

FOTO: LUIS MACEDO/CÂMARA DOS DEPUTADOS

Alessandro Molon, deputado federal (PSB-RJ): “Medo e intimidação não podem ser obstáculos para a liberdade de expressão e a manifestação de pensamento”, sobre nota técnica da CGU que estabelece punição a servidor que criticar o governo nas redes sociais. 

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA.

Coluna do Estadão:

Twitter: @colunadoestadao

Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Instagram: @colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato