Latam e Gol dizem estar atentas a possível presença de terrorista no Brasil

Latam e Gol dizem estar atentas a possível presença de terrorista no Brasil

-

Luiza Pollo

06 de julho de 2016 | 05h15

foto-nota

 

Companhias aéreas como Latam e Gol informaram que estão “colaborando” e “trabalhando continuamente” com as autoridades competentes em relação à possibilidade do terrorista sírio Jihad Diyab estar no Brasil. Já a Azul afirmou não ter recebido ou emitido alertas para seus colaboradores.

O alerta partiu da Avianca. Conforme revelou a Coluna do Estadão, o sírio é um ex-preso de Guantânamo e foi acolhido como refugiado no Uruguai, mas está há duas semanas desaparecido. O boletim interno disparado pela companhia aérea pede que, caso seja detectada sua presença no Brasil, a Polícia Federal seja imediatamente comunicada.

A PF informou que não há indícios de que ele tenha adentrado em território brasileiro.

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Alerta vermelho

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.